Home»ATUALIDADE»NOTÍCIAS»Nesta exposição, a arte vai sendo criada

Nesta exposição, a arte vai sendo criada

Os artistas brasileiros Ana Michaelis e Florian Raiss vão estar durante um mês na galeria Art Lounge, em Lisboa, com um projeto inovador onde vão criar arte em tempo real. E o público pode ajudar no processo criativo.

Pinterest Google+
PUB

Chama-se Em Processo a exposição em tempo real que dois artistas brasileiros, Ana Michaelis e Florian Raiss, vão trazer a Lisboa a partir de 11 de maio, na galeria Art Lounge.

 

Durante um mês, este será o local de criação dos artistas naquela que é uma aproximação dos visitantes à arte, enquanto os artistas desenvolvem a sua arte.  «O objetivo é aproximar o público da criação dos artistas. O artista mostra sempre a obra final nas exposições, e com esta nossa exposição o público poderá aproximar-se do processo», explica à MOOD o escultor Florian Raiss.

 

Veja também: Festival Islâmico de Mértola volta de 18 a 21 de maio

 

Processo é uma palavra com origem no latim procedere, que significa conjunto de medidas tomadas para atingir algum objetivo. Na sua etimologia, processo é uma palavra relacionada com percurso, com “caminhar em frente”. Esta é a base desta exposição, que vai sendo montada à medida que as obras vão sendo criadas.

 

Agora em Lisboa, esta não é a primeira experiência de arte em tempo real dos artistas. «Eu já tive essa experiência na primeira Bienal do Barro “Barro en America”, em 1992, no Museu de Arte Sofia Imber, em Caracas, naVenezuela», conta Florian Raiss. Já Ana Michaelis fez parte de um projeto semelhante em 2013: «Fiquei pintando dentro do Grand Rapids Art Museum em Grand Rapids , Michigan, nos EUA», conta.

 

Veja também: Ideias para as próximas férias a dois

 

Os artistas vão, assim, transformar o espaço da galeria no seu próprio atelier. Raiss vai criar esculturas com formas inspiradas nas figuras da mitologia grega e Michaelis apresenta novas pinturas inspiradas nas memórias da sua infância e juventude.

 

Até 28 de maio vão interagir com os visitantes que acompanham o processo, respondendo a perguntas e aceitando ideias de quem visita a galeria.

 

Artigo anterior

Teresa Manafaia: «O grande problema das pernas das mulheres e dos homens é o sedentarismo»

Próximo artigo

Parta à descoberta destas sete riquezas nacionais