Home»GLAMOUR»MODA»Não sabe o que vestir? O Alexa pode ajudar

Não sabe o que vestir? O Alexa pode ajudar

Se está indecisa entre dois looks, um novo algoritmo da Amazon pesquisa entre as tendências, conjugação de cores e conselhos de fashionistas e dá-lhe a resposta correta.

Pinterest Google+
PUB

Chama-se Style Check e é como ter um assistente de estilo mesmo à mão. O algoritmo está incluído no ‘Echo Look’, um novo dispositivo da Amazon controlado por voz para fornecer informações, entre as quais saber qual dos estilos propostos é o mais moderno e adequado.

 

Para isso, o utilizador tira fotografias de dois looks e o sistema pesquisa entre as tendências, conjugações de cores preferidas e conselhos de fashionistas para dar a resposta correta.

 

Segundo a Amazon, o sistema utiliza algoritmos avançados de aprendizagem, o que faz com que, ao longo do tempo, as sugestões se tornem mais inteligentes, tendo em conta o perfil da pessoa e as tendências de moda. Incorporado com um camara, para além das fotografias, permite também fazer vídeos de 360º dos looks e ainda guarda imagens num lookbook pessoal.

 

Veja também: Este ano vá à praia com biquinis ecológicos

 

O objetivo da Amazon é fazer com que o Alexa – o assistente pessoal incluído no Echo Look e que compete com a Siri da Apple – se torne num assistente indispensável na vida das pessoas, desde dar informações sobre o tempo, por música, indicar receitas… e agora ajudar a vestir.

 

Este é mais um exemplo de como as grandes empresas de tecnologia querem entrar no mundo da moda. Recentemente, a Google anunciou uma nova funcionalidade na sua área de pesquisa por imagens que vai ajudar na pesquisa de itens de moda. Ou seja, quando alguém procurar imagens de produtos de moda, a funcionalidade vai apresentar um conjunto de imagens inspiradoras e outfits que demonstram como esse produto pode ser utilizado no dia a dia.

 

Veja o vídeo do novo Echo Look (em inglês)

Artigo anterior

Venda de bens de luxo em segunda mão agora em Lisboa e no Porto

Próximo artigo

Estudo revela consequências negativas da episiotomia