Home»FOTOS»Não sabe o que comer na praia? Ideias de marmitas saudáveis e práticas

Não sabe o que comer na praia? Ideias de marmitas saudáveis e práticas

O mês de agosto está aí e com ele chegam as férias para a maioria dos portugueses. A praia é o destino predileto nesta altura do ano e muitas vezes decidir o que levar na marmita pode ser um desafio. A nutricionista Rita Teixeira e a técnica de aconselhamento nutricional Cláudia Monteiro dizem-lhe quais os melhores alimentos para os dias quentes.

Pinterest Google+

Quando se passa um dia inteiro na praia a tentação pode ser comer fora, mas a opção é não só dispendiosa como muitas vezes também não é o ideal para a saúde. Refrigerantes, snacks rápidos como batatas fritas e bolachas, hambúrgueres, cachorros e gelados são as escolhas da maioria da população.

 

No entanto, a atividade física exercida num dia de praia é igual ou menor que a exercida num dia normal já que a maior parte do tempo é passado na toalha. Por isso mesmo , consumir alimentos saudáveis e frescos e levar a marmita de casa é a chave.

 

Há que ter em atenção que, ao levar toda a comida do dia para a praia, os alimentos devem ser bem conservados, já que o calor pode prejudicar a sua qualidade. Deve usar sempre uma lancheira ou saco térmico para transportar as refeições tal como utilizar placas de refrigeração congeladas e colocar sempre tudo à sombra.

 

VEJA TAMBÉM: DO PEIXE-ARANHA AOS LACRAUS: INEM DIVULGA RECOMENDAÇÕES PARA EVITAR INTOXICAÇÕES NA PRAIA E NO CAMPO

 

Nesta altura do ano, a perda de líquidos e sais minerais é mais elevada do que em qualquer outra estação. Prevenir a desidratação é o primeiro principio de um dia de calor e por isso dentro da marmita há essenciais que não devem nunca faltar. «Hidratar é a regra número um e a água será sempre a bebida de eleição», explica a nutricionista Rita Teixeira.

 

No entanto, para quem procura outras opções, «sumos naturais, batidos e fruta, que fornecem vitaminas» são escolhas saborosas nas quais pode apostar, como sugere Cláudia Monteiro, técnica de aconselhamento nutricional.

 

Já nas refeições, as escolhas saudáveis são também escolhas sustentáveis. Segundo a Associação Portuguesa de Nutrição, durante o mês de agosto os figos, as framboesas, o melão, a melancia, as ameixas, as amoras e os morangos são opções simples e da época que podem estar sempre na mala.

 

VEJA TAMBÉM: PRAIAS FLUVIAIS A VISITAR DE NORTE A SUL DE PORTUGAL

 

A berinjela, a curgete, o pepino, o tomate e os pimentos são os legumes reis do verão que se podem transformar em saladas, sopas frias e pratos rápidos que completam qualquer marmita. «Não existem alimentos melhores que outros, aqui a solução é optar pelos que são interessantes do ponto de vista nutricional, como a fruta, os legumes, as carnes (preferencialmente brancas), o peixe e o arroz e evitar alimentos processados e industrializados, ricos em gordura, sal e com elevado teor de açúcar», aconselha Cláudia Monteiro.

 

Dependendo das necessidades energéticas e nutricionais de cada pessoa, para um dia de praia é aconselhável «duas a três porções de fruta, 30 gramas de frutos gordos que devem ser descascados e naturais, um a dois iogurtes ou alternativas vegetais para intercalar com as refeições principais e um prato frio para o almoço: alface, rúcula ou outras folhas verdes, massa fusilli ou cuscus, proteína animal como frango desfiado ou atum ou proteína vegetal como o grão ou o feijão frade. O molho deve ser transportado à parte e pode incluir o clássico azeite, vinagre ou limão e orégãos», sugere Rita Teixeira.

 

Artigo anterior

Estudo explica porque consumo excessivo de álcool e de fast food andam de mãos dadas

Próximo artigo

Cidades europeias perfeitas para uma escapadinha no fim de semana prolongado