Home»BEM-ESTAR»SAÚDE»Não deixe que as varizes estraguem o seu verão

Não deixe que as varizes estraguem o seu verão

A doença venosa crónica ganha novas preocupações no verão, pois está muitas vezes associada a problemas de imagem que influenciam o dia a dia. E no sexo feminino a preocupação é ainda maior.

3
Partilhas
Pinterest Google+

Com o calor a apertar, entre dores, pernas pesadas e cansadas, cãibras, dormência e comichão, evidencia-se um problema que condiciona a qualidade de vida dos doentes – as varizes.

 

Segundo os dados da Sociedade Portuguesa de Angiologia e Cirurgia Vascular, estima-se que a incidência anual de varizes seja de 26% nas mulheres e 19% nos homens. Devido à componente hormonal e à gravidez, as mulheres sofrem mais deste problema.

 

Mas o que são varizes? Engobadas na denominação Doença Venosa Crónica (DVC), as varizes são veias dilatadas e tortuosas que são facilmente identificáveis por se localizarem debaixo da pele, sendo as mais comuns as dos membros inferiores.

 

Veja também: Teresa Manafaia: «O grande problema das pernas das mulheres e dos homens é o sedentarismo»

 

Existem diversas causas para o seu aparecimento. As chamadas primárias podem resultar de fraqueza congénita ou herdada das paredes das veias que as torna facilmente dilatáveis pela pressão natural do sangue. Este tipo de variz é a mais comum e é responsável pelas inestéticas linhas vermelhas e azuis dos mais diversos tamanhos na pele. Permanecer muito tempo de pé, o excesso de peso, a longa exposição ao calor e o sedentarismo são outros fatores que podem favorecer o seu aparecimento. Por fim, o próprio envelhecimento é, também, um fator de agravamento do problema. Existem, ainda, as designadas varizes secundárias, que surgem por doenças adquiridas no decorrer da vida, e o seu tratamento é mais difícil.

 

É possível diagnosticar o problema através de observação clínica, e o seu estádio é determinado através de um doppler ou de um eco doppler, exames não dolorosos nem invasivos.

 

Veja também: Formas de combater a retenção de líquidos 

 

São vistas como graves quando os sintomas começam por se evidenciar nas alterações da cor e da consistência da pele que se torna acastanhada e endurecida. Estes podem ser sinais de doenças sérias como úlceras, eczemas e infeções, enquanto que as varizes consideradas ‘leves’, embora sejam uma doença, não causam problemas de saúde imediatos e causam, sim, preocupações estéticas que afetam a autoestima.

Artigo anterior

A nossa energia vem dos alimentos: conheça o poder da sua vibração

Próximo artigo

A moldura penal dos incêndios