Home»BEM-ESTAR»SAÚDE»Não beber água causa mau hálito

Não beber água causa mau hálito

A ingestão de mais de 1,5 litros de água por dia previne o mau hálito e outras doenças orais

Pinterest Google+
PUB

Apesar da quantidade de água correta a ingerir diariamente ser discutida por médicos e outros especialistas, a necessidade de beber pelo menos 1,5 litros por dia parece ser consensual. Além dos conhecidos efeitos diuréticos, beber água traz inúmeros outros benefícios para a nossa saúde, nomeadamente para a saúde oral.

A água mantém os níveis corretos dos minerais, estimula a salivação e ajuda na limpeza de toda a boca e dentes. É na água também que encontramos grande quantidade de flúor, fundamental para a prevenção de cáries. Além disso, beber água mantém o fluxo salivar saudável, o que é muito importante, uma vez que a saliva ajuda na digestão, na eliminação de bactérias, na prevenção do mau hálito e também das cáries.

Já se bebermos pouca água, diminuindo em consequência disso o fluxo salivar, vai acontecer a acumulação de alimentos entre os dentes e, com isso, as probabilidades de desenvolver cáries e problemas periodontais, além da halitose, o chamado mau-hálito. Esta situação, além de causar embaraço social e nas relações pessoais, é um sinal de alerta que deve ser considerado. Não pense apenas em camuflar o problema com o uso de pastilhas ou sprays, mas consulte o seu médico ou, numa primeira fase, experimente alterar os seus hábitos e consumir mais água.

Os especialistas chamam ainda a atenção para o facto da maior parte das águas minerais serem pobres em flúor. Assim, consulte o seu dentista pelo menos uma vez por ano, para perceber se precisa de um suplemento.

O problema da saliva

Muitas pessoas queixam-se frequentemente do problema da ‘boca seca’. Isto causa incómodo e, na maior parte das vezes, reagimos com o ato de beber. Mas o problema poderá manter-se se, em vez de água, consumir frequentemente outros líquidos, como sumos, refrigerantes ou cerveja, esquecendo que, em primeiro lugar, o seu organismo precisa de água.

Claro que há outros fatores que podem causar a sensação de ‘boca seca’, como fumar, ingerir muitos alimentos salgados, situações de stress e ansiedade, diabetes e alguns medicamentos. Já quando sentimos o cheiro de comida, é natural que a produção de saliva aumente, pois o sistema nervoso central associa o cheiro de comida ao ato de comer e envia estímulos para as glândulas salivares, que aumentam a produção de saliva à espera da comida.

Em casos mais extremos, em que a produção de saliva é insuficiente, existem no mercado estimulantes em forma de spray, que funcionam como saliva artificial. Mas, muitas vezes, algumas mudanças na alimentação e o aumento da ingestão de água melhoram o problema.

Por Joana de Sousa Costa

Artigo do parceiro:
Mood

Artigo anterior

Óleo de abacate é o novo produto estrela

Próximo artigo

Bill Cunningham: o fotógrafo de moda que conhece todos os segredos das ruas