Home»FOTOS»Mulheres no Café: o tema do Dia Internacional do Café

Mulheres no Café: o tema do Dia Internacional do Café

Café expresso ou café tradicional são algumas das inúmeras formas de beber café, a segunda bebida mais consumida do mundo. Para celebrar a importância do café, a Organização Internacional do Café criou o Dia Internacional do Café, que se celebra a 1 de outubro. E este ano é dedicado às mulheres, que trabalham desde a plantação ao seu serviço. Conheça ainda o papel no fim desta linha, o de barista, pela voz de Inês Mendes, presidente da Associação de Baristas Portugueses.

Pinterest Google+

O Dia Internacional do Café celebra-se a 01 de outubro e para as celebrações deste ano, a Organização Internacional do Café (OIC), entidade que gere a produção e o consumo de café no mundo, decidiu escolher como tema as ‘Mulheres no Café’. Tal como os homens, as mulheres têm um papel importantíssimo nos diferentes estados da produção do café, mas continuam a não ter o mesmo destaque que os homens.

 

As mulheres desempenham um papel tão importante em toda a cadeia do café quanto os homens, desde plantar as sementes, processar, comercializar, fabricar… e beber. «A ideia da campanha de 2018 vai além de homenagear as mulheres! Queremos destacar a necessidade de equidade e igualdade no setor cafeeiro, do feijão à chávena, e isso só pode ser alcançado dando poder às mulheres em benefício de todo o setor cafeeiro», explica a organização a propósito do tema deste ano. A OIC deixa este ano um passatempo para poder votar na fotografia preferida das mulheres envolvifas no mundo do café. Veja as imagens em concurso na galeria acima.

 

VEJA TAMBÉM: SINAIS DE QUE ESTÁ COM FALTA DE CAFEÍNA

 

Este dia está a ser celebrado em diversos locais do mundo, mas a verdade é que todos os dias são bons para se beber café. Este pode ser consumido em chávena ou em copo, quente ou gelado e pode ser pedido das mais diversas formas. Só em Portugal, país com apenas 10 milhões de habitantes e muitos amantes desta bebida, este pode ser pedido de formas diferentes. Tudo depende da zona do país onde pretende beber um café. Se estiver no Porto, deve pedir um cimbalino. Em Lisboa, pode dizer bica que todos vão entender.

 

Café para acordar, depois do almoço ou depois do jantar. Estas são as melhores alturas para beber café. Mas o que faz um bom café? Existe alguma forma de ‘medir’ a qualidade de um café? «A qualidade de um café não se ‘mede’, mas pode afirmar que é nesta forma de beber café que conseguimos obter sensorialmente mais elementos da matéria-prima», conta Inês Mendes, presidente da Associação de Baristas Portugueses (ABP).

 

VEJA TAMBÉM: CONSUMIDORES QUEREM CADA VEZ MAIS CAFÉ COM PROPRIEDADES FUNCIONAIS

 

Os baristas são profissionais capazes de extrair café nas condições ideias. Estes devem ter em atenção vários aspetos, como é o caso da máquina, moinho, tempo de extração ou os grãos de café utilizados. O gosto destes grãos pode ser influenciado pela terra, humidade, altitude ou pressão atmosférica pela qual o café passa enquanto está a ser produzido.

 

«O café mais requintado é considerado o café de especialidade que não se consegue adquirir em qualquer lado, só em coffee shops. Uma realidade que atualmente está a acontecer no nosso país. Em Lisboa e no Porto já existem algumas», diz a presidente da ABP, associação criada em julho de 2017 com o objetivo de «enaltecer a profissão do barista».

 

Como se serve um bom café?

Em qualquer lugar podemos tomar um bom café, mas um café de qualidade deve, segundo Inês Mendes, ser servido da seguinte forma: «Para além da qualidade do café, ter uma boa qualidade na água, porque 98% da capacidade de um expresso é água. Por isso, ao instalar a máquina de café devemos adaptar um filtro para o efeito. A qualidade da máquina é importante, mas o mais importante é saber trabalhar com ela. Ter formação adequada. O operador (barista) deve ter formação adequada para todo o processo de extração».

 

Quando falamos de café, de um bom café, pensamos em países como o Brasil, Java ou Colômbia. O café português mais conhecido é pertença do grupo Delta Cafés, de Rui Nabeiro. Alguns dos cafés mais famosos no continente europeu, e que para além de receberem esta mágica bebida são um local de troca de histórias e de vivências, são o Majestique ou o Nicola (em Portugal), o Virgínia Coffee House (em Inglaterra) ou o Café de La Régence (em França).

 

VEJA TAMBÉM: SABE TUDO SOBRE CAFEÍNA?

 

O café, que faz com que esteja mais desperto e tenha mais energia, em excesso faz mal, mas quais são os principais prós e contras desta bebida, que é amada por todos. «No que diz respeito aos alimentos líquidos, o café, a segunda bebida mais consumida no mundo, a seguir à água, é a alternativa mais completa e aconselhada. Uma ‘bica’ esconde benefícios para a saúde a vários níveis: pois contém polifenóis; a composição à base de água contribui para a hidratação que o corpo humano precisa; produz efeitos biológicos capazes de estimular o organismo humano, quer a nível físico (melhorando a performance e resistência), quer intelectual (ajudando a manter a concentração) e previne uma série de patologias», conta a presidente da ABP. Prós ou contras, o certo é que ninguém fica alheio ao aroma de um belo café. Já bebeu o seu hoje?

 

Veja na galeria no início do artigo as fotografias a concurso na competição da OIC. Para votar no concurso de fotografias da OIC, clique aqui.

 

 

Artigo anterior

Astrologia e as crianças: Sol em Carneiro

Próximo artigo

Sesimbra, um paraíso plantado entre a serra e o mar