Home»ATUALIDADE»NOTÍCIAS»Morrem 11 portugueses por dia com cancro do intestino. Petição europeia pede rastreios para todos

Morrem 11 portugueses por dia com cancro do intestino. Petição europeia pede rastreios para todos

Em março assinala-se o Mês Europeu da Luta Contra o Cancro do Intestino. Uma nova campanha europeia de sensibilização para a doença apela ao apoio popular para exigir rastreios ao cancro colorretal como medida preventiva e que salva vidas. Uma petição pede rastreios para todos a partir dos 50 anos.

Pinterest Google+
PUB

Em Portugal, morrem 11 portugueses por dia vítimas de cancro do intestino. Já na União Europeia, anualmente 370 mil cidadãos recebem o diagnóstico de cancro do intestino, sendo que destes 170 mil acabam por morrer vítimas deste cancro. Os doentes que são detetados num estádio precoce (I) têm uma taxa de sobrevivência que ronda os 90%, comparativamente aos doentes que são diagnosticados num estádio mais avançado (IV) para os quais a taxa de sobrevivência é de apenas 10%.

 

Em março assinala-se o Mês Europeu da Luta Contra o Cancro do Intestino e a Digestive Cancers Europe (DiCE), representada em Portugal pela Europacolon Portugal, lança uma campanha que apela ao apoio popular para se conseguir rastreio para todos a partir dos 50 anos. Para isso, solicita  que assinem a petição BeautifulLives  econseguir salvar 100 mil vidas por ano no espaço europeu.

 

VEJA TAMBÉM: ALIMENTOS FERMENTADOS ALIADOS DA SAÚDE (SOBRETUDO DO SEU INTESTINO)

 

«Existe uma injustiça na Europa que está a custar vidas», diz a diretora da DiCE, Jola GoreBooth. «O cancro colorretal é o terceiro cancror mais comum do continente e totalmente tratável se for identificado cedo. E há um teste simples de dez segundos para fazer isso. Mas o teste está disponível apenas em muito poucos dos 27 países da UE. O nosso desafio é fazer com que esse teste, conhecido como FIT, seja adotado para que todos tenham a chance de detectaro CCR cedo  e salvar a sua vida».

 

A campanha de 2020 foi projetada para conectar-se com os cidadãos através de uma abordagem positiva e inspiradora. O tema “A vida é bela, certo?”  ​​convida os cidadãos a ajudar outras pessoas através de um acompanhamento direto e fácil apelo à ação. A campanha #Beautiful Lives usa o poder comprovado do Facebook e Instagram para motivar os cidadãos europeus a ajudar a DiCE a desafiar os formuladores de políticas da Europa assinando uma petição para exigir acesso universal ao rastreamento do cancro colorretal.

 

Concentrando-se na mensagem central: ‘Ajude a evitar 100.000 mortes desnecessárias por ano’, o DiCE pretende alcançar um milhão de assinaturas em seis meses por meio da plataforma Change.org.

 

VEJA TAMBÉM: ESTADO TERMINAL: COMO SE MANTÉM A ESPERANÇA NO FIM DA VIDA?

 

Todos os anos, 370.000 cidadãos da União Europeia são diagnosticados com cancro colorretal e 170.000 deles morrem. Os pacientes detetados precocemente (estágio I) têm 90% de hipótese de sobrevida em comparação com apenas 10% quando detetado no estágio IV.

 

O cancro colorreral é um tumor maligno, invasivo, que tem origem nas células que formam a camada epitelial da parede do intestino grosso e é considerado um dos tipos de cancro mais comum nos homens. O cancro que tem início no cólon, chama-se cancro do cólon e o cancro que tem início no reto, chama-se cancro rectal. O cancro que afete qualquer um destes órgãos pode, também, ser chamado de cancro colo-rectal

 

O cancro colorretal evolui lentamente, durante um período de oito a dez anos, mas a maioria dos pacientes ainda é diagnosticada nos estágios finais III e IV. A Campanha de Sensibilização Pública é lançada através das redes sociais no Chipre, República Checa, República, Finlândia, França, Alemanha, Itália, Polónia, Portugal e Espanha.

 

 

Artigo anterior

O lado espiritual da fertilidade segundo a Ayurveda

Próximo artigo

Como fazer gel desinfetante em casa