Home»FOTOS»Morango é o alimento com mais pesticidas segundo novo relatório

Morango é o alimento com mais pesticidas segundo novo relatório

Todos os anos, o Environmental Working Group produz uma lista com os 12 alimentos vegetais com maior concentração de pesticidas que chegam à mesa dos consumidores. O morango volta a liderar esta lista. Conheça os outros.

Pinterest Google+

Segundo o relatório anual do Environmental Working Group, uma entidade americana que se debruça sobre o estudo do ambiente e da alimentação, cerca de 70% das amostras de 48 tipos de produtos cultivados convencionalmente estavam contaminadas com resíduos de pesticidas – uma queda de 6,6 pontos percentuais em relação ao ano passado.

 

O guia para identificar pesticidas no produto classifica a contaminação por pesticidas de fruta e legumes populares com base em mais de 36.000 amostras de produtos testados pelo Departamento de Agricultura dos EUA e da Food and Drug Administration. Este ano, os morangos permaneceram no topo da lista de produtos com a maior concentração de pesticidas, enquanto o milho doce e os abacates foram classificados como tendo a concentração mais baixa (veja o top 12 na galeria acima).

 

Veja também: Guia bio: onde comprar produtos biológicos

 

Os pesticidas são frequentemente utilizados na produção de alimentos para controlar pragas, tais como insetos, roedores, ervas daninhas, bactérias, fungos e fungos. Além disso, os pesticidas são utilizados para proteger a saúde pública através do controlo de organismos que transportam doenças tropicais, como os mosquitos. De acordo com a Organização Mundial de Saúde, os pesticidas são potencialmente tóxicos para os seres humanos. Podem ter efeitos negativos sobre a reprodução, sistemas imunológico ou nervoso, causar cancro e levar a tantos outros problemas.

 

Os resíduos de pesticidas podem permanecer na fruta e nos legumes mesmo depois de serem lavados. À partida, encontram-se em níveis abaixo das tolerâncias estabelecidas pelas entidades competentes, seja nos EUA ou na Europa e, portanto, não representam uma preocupação de segurança para os consumidores. Porém, os defensores da agricultura biológica dizem que não é bem assim.

 

O presente estudo que resultou no relatório anual do Environmental Working Group agora divulgado elegeu os 12 produtos – os ‘Dirty Dozen’ (os 12 sujos) como são apelidados – com maior concentração de pesticidas. A lista inclui alimentos de grande consumo, como espinafres, maçãs e tomates.

 

Veja também: A fruta e legumes que deve consumir em cada mês

 

Quanto aos produtos que apresentaram menores valores de resíduos de pesticidas, colocados na lista ‘Clean Fifteen’ (os 15 limpos), incluíram, por ordem: milho doce (incluindo milho em espiga e milho congelado), abacaxi, repolho, cebola, ervilhas congeladas, papaia, espargos, manga, beringela, kiwi, melão, couve-flor e toranja.

 

«Comer muita fruta e legumes é essencial, não importa como são cultivados, mas para os itens com cargas mais pesadas de pesticidas pedimos aos compradores para optarem por produtos biológicos», aconselha Sonya Lunder, analista do Environmental Working Group, segundo as declarações divulgadas pela ‘CNN’.

Artigo anterior

Plataforma ibérica vai divulgar turismo acessível a partir de setembro

Próximo artigo

Ricardo Preto veste Bairro Alto Hotel