Home»VIDA»CASA & FAMÍLIA»MOODBOARD: importância no design de interiores

MOODBOARD: importância no design de interiores

Existem milhões de ideias que podemos ter. E com o moodboard podemos ir do caos para a organização das nossas ideias.

Pinterest Google+
PUB

Existem milhões de ideias que podemos ter. Nos motores de busca, no Pinterest, no Instagram e noutras fontes na web é possível aceder a mil e uma imagens de ambientes, de paletas de cores e da natureza. Naturalmente, iremos gostar de muitas delas e podemos ir escolhendo e arquivando nos nossos dispositivos digitais, criando pastas para cada projeto nosso.

 

Surgem, no entanto, questões. Gosto de tanta coisa, como é que vou conseguir selecionar e organizar tudo para criar algo com cores e objetos que goste e que funcionem bem do ponto de vista estético? São tantas imagens que adoro que vi no Pinterest e queria um pouco de tudo.

 

Para isto serve o nosso moodboard. É algo que nos permite ir do caos para a organização. O moodboard pode ser físico ou digital. Cada um utiliza o que preferir, ou ambos.

 

Feita a escolha de várias imagens, que servem essencialmente como fonte de inspiração e busca daquilo que mais gostaríamos de ter no nosso espaço, é necessário partir para a seleção, que envolve eliminar da nossa escolha algumas das imagens que não combinam com aquilo de que gostamos mais e o ambiente que queremos de facto criar.

 

Essas imagens terão ambientes semelhantes com a mesma paleta de cores, escolhendo o mais parecidas possível para que consigamos visualizar no nosso espaço aquele conjunto de imagens. As imagens poderão ser da natureza, de objetos que gostamos e que se enquadram. Isto é a seleção de parâmetros que vamos delineando na eliminação de algumas imagens e que no final vai dar origem ao estilo pretendido.

 

No moodboard deverá estar presente o nosso sonho, a nossa inspiração e o ponto de partida para recriar esse sonho na nossa casa. Passará do sonho e imaginação na nossa cabeça a algo palpável e visível. Estamos a apresentar e a organizar no real o que queremos construir.

 

Um bom moodboard apresenta às pessoas da nossa envolvência, bem como a um designer de interiores, se for essa a intenção, a sensação que queremos transmitir no nosso ambiente. Cores, ambientes, objetos, imagens da natureza: tudo isso poderá aparecer de forma a dar vida ao sonho!

 

Na vida é fundamental sonhar, por isso, há que abrir os nossos horizontes, pesquisar muito e saber selecionar e organizar as nossas ideias e materializá-las num suporte em que todos possam ver.

 

Sejam felizes a criar e terão um lar feliz!

Artigo anterior

Os frutos e os legumes feios vão ter um mercado

Próximo artigo

O top das cidades com mais parques verdes em Portugal