Home»ATUALIDADE»NOTÍCIAS»Mistério de cuidador infetado com Zika ainda não foi resolvido

Mistério de cuidador infetado com Zika ainda não foi resolvido

Os investigadores acreditam ser muito cedo para fazer declarações oficiais do que terá acontecido efetivamente.

Pinterest Google+

As autoridades de saúde encontram-se neste momento a investigar o caso de um cidadão do Utah, Estados Unidos, que contraiu Zika enquanto cuidava de um homem idoso infetado com o vírus.

 

Ainda não foi possível chegar a uma conclusão que resolva o caso mistério, visto que o vírus Zika é tipicamente transmitido pela picada de um mosquito infetado e, ocasionalmente, através de relações sexuais com uma pessoa infetada.

 

Veja a galeria: Dicionário da saúde feminina

 

Sabe-se que a pessoa em questão não viajou para nenhuma área de transmissão de Zika ativa, nem teve relações sexuais com uma pessoa que tivesse estado recentemente num desses locais. Por acréscimo, não há conhecimento de qualquer mosquito no estado de Utah que seja capaz de transmitir o vírus.

 

«Felizmente, o paciente recuperou rapidamente e, pelo que vimos com base em mais de 1.300 casos de Zika associados a viagens no território continental dos Estados Unidos e Havai, a propagação não-sexual de uma pessoa para a outra não parece ser comum», declara Erin Staples, médico epidemiologista e condutor da investigação, à ‘Reuters’.

Artigo anterior

Mulheres curvilíneas em nova campanha da Nike

Próximo artigo

Os oito novos locais inscritos na lista do Património Mundial da UNESCO