Home»GLAMOUR»BELEZA»Mini-abdominoplastia: quando faz sentido?

Mini-abdominoplastia: quando faz sentido?

A abdominoplastia é já bastante conhecida e, no sentido de se adaptar às necessidades de quem a procura, a cirurgia plástica vai desenvolvendo formas de alcançar as suas expectativas. Surge assim a cirurgia da mini-abdominoplastia. Tem algumas peculiaridades e nem todas as pessoas são aptas à sua realização.

Pinterest Google+
PUB

A mini-abdominoplastia é uma cirurgia plástica diferente da abdominoplastia. Quando tem indicação, a grande vantagem está na dimensão da cicatriz, que é muito menor. Por outro lado, a quantidade de pele que se pode remover é menor. Mas permite na mesma uma correção da diástase da parede abdominal e uma alta definição muscular, isto sem alterar a forma do umbigo. A cicatriz assemelha-se a uma cesariana.

 

Cada caso deve ser avaliado de forma individual, mas em que situações é que a mini-abdominoplastia está indicada? Listo assim alguns exemplos: mulheres que após terem sido mães e tenham bons hábitos de exercício físico e que apresentem pouca acumulação de gordura mas algumas flacidezes de pele beneficiarão desta cirurgia. Ainda decorrente da gravidez, a mini-abdominoplastia está indicada para tratar uma diástase abdominal, ou seja, quando os músculos retos anteriores se separam devido à gestação. Pode ainda ser indicada aquando de uma estrutura física magra mas com alguma gordura ou flacidez da pele que se localizam precisamente na parte inferior da barriga. Por fim, há ainda casos de oscilações de peso frequentes e em curtos espaços de tempo que podem levar à maior laxidão abdominal.

 

Dependendo dos casos e da quantidade de gordura e pele a retirar na zona inferior da barriga, a cirurgia da mini-abdminoplastia pode durar aproximadamente 2 horas e pressupõe anestesia geral ou anestesia geral com sedação, consoante a indicação do médico cirurgião-plástico. As incisões são menores do que as da abdominoplastia tradicional, e aqui está a grande vantagem.

 

VEJA TAMBÉM: BODYSCULPTING CIRÚRGICO: UM CONCEITO INOVADOR NA REMODELAÇÃO CORPORAL

 

As tecnologias de que disponho para melhorar a qualidade dos resultados das lipoesculturas, como o VASER ou o Bodytite, podem e devem ser utilizadas aquando da realização de uma mini-abdominoplastia, otimizando a retração cutânea, favorecendo cicatrizes mais curtas.

 

Este conceito de aplicação de técnica cirúrgica personalizada com tecnologia de ponta permite ter um resultado esculpido e harmonioso, reduzindo as complicações pós-cirúrgicas. É um tipo de cirurgia em que o pós-operatório é crucial e há que seguir alguns cuidados: a utilização de uma cinta específica de compressão para que o organismo assimile a nova forma do corpo; e a realização de drenagens linfáticas manuais para uma recuperação mais célere.

 

Seguindo estes cuidados pós-operatórios e mantendo uma alimentação equilibrada e um estilo de vida saudável, irá maximizar os resultados da mini-abdominoplastia que são vitalícios.

 

Artigo anterior

Mais de 100 mil árvores vendidas pela iniciativa "Uma Árvore pela Floresta"

Próximo artigo

Crianças vítimas de tráfico triplicaram nos últimos 15 anos