Home»VIDA»ALTERNATIVAS»Mimar, nutrir e brilhar: saúde do cabelo segundo a ayurveda

Mimar, nutrir e brilhar: saúde do cabelo segundo a ayurveda

Muito para além de enfatizar a nossa identidade e oferecer uma qualidade única à nossa apresentação, o cabelo permite-nos ter uma visão da saúde de todo o corpo. O cabelo tende a espelhar o dosha predominante na constituição, e todos os seus desequilíbrios derivam de um humor agravado.

Pinterest Google+
PUB

Outros óleos

Óleo de Amla: condiciona profundamente o couro cabeludo e os folículos capilares. É benéfico para o crescimento saudável e brilho do cabelo. Este óleo milagroso tem sido usado há séculos por homens e mulheres para o cuidado do cabelo. O óleo de coco, quando usado com o óleo Amla, ajuda a evitar a perda de proteínas do eixo capilar. Os flavonóides e polifenóis presentes no óleo de amla impedem o envelhecimento prematuro dos cabelos. Esta mistura pode ser facilmente preparada em casa.

 

Óleo de amêndoa: suaviza, fortalece, repara e promove o crescimento do cabelo. O óleo de amêndoa contém grandes quantidades de vitamina E, um antioxidante natural. Os antioxidantes ajudam a combater o stresse ambiental, deixando o cabelo mais jovem e saudável. O óleo de amêndoa também pode ser usado como tratamento da escamação do couro cabeludo (dermatite seborreica) e psoríase.

 

Óleo de rícino: tem sido um remédio antigo para problemas relacionados com o cabelo e a pele. É um elixir para cabelos bonitos e a pele macia. O óleo de rícino contém vitamina E, proteínas e Omega 6 e 9. Estes constituem os principais componentes responsáveis por um bom cabelo e uma boa pele. Ajuda a reduzir a queda de cabelos, o envelhecimento prematuro dos cabelos, combatendo problemas relacionados ao couro cabeludo e acelerando o crescimento do cabelo.

 

Óleo de Brahmi: também conhecido como Gotu Kola ou Bacopa Monieri, é usado para prevenir a perda prematura de cabelos e aumentar a espessura e o volume dos cabelos. O óleo Brahmi é produzido misturando a planta com óleo de sésamo ou outros óleos portadores, que são então aplicados nos cabelos e no couro cabeludo. O Brahmi ajuda a acalmar a mente e o sistema nervoso, além de nutrir profundamente o cabelo.

 

Combinações de óleos capilares ayurvédicos

Existem várias receitas de óleos fáceis de preparar em casa que ajudam a nutrir o cabelo. Algumas sugestões:

– Óleo de coco fervido com folhas de caril é muito bom para o crescimento do cabelo, evitando a sua queda.

–  A mistura de óleo de coco com o óleo de rícino e óleo de amêndoa ajuda a obter cabelos longos e brilhantes.

– A mistura de óleo de amêndoa com óleo de sésamo é um bom hidratante para quem tem o tipo de cabelo Vata, pois ambos os óleos são muito nutritivos para o couro cabeludo e ajudam a reduzir a rigidez no couro cabeludo.

– Para os tipos de cabelo Pitta, o óleo de coco pode ser a escolha ideal, pois o coco é pacificador e pode resolver problemas capilares associados ao agravamento do Pitta.

– Para quem tem cabelo Kapha, o sésamo ou o azeite são boas escolhas, pois o azeite possui propriedades purificadoras que ajudam a manter os poros abertos. Os tipos de cabelo Kapha devem optar pelo vapor das toalhas quentes após a hidratação dos cabelos, para abrir os poros entupidos.

– As massagens na cabeça ou aplicações de óleo capilar são no geral mais benéficas à noite, já que melhoram a qualidade do cabelo, promovem o crescimento do cabelo, evitam o envelhecimento e as pontas espigadas.

– Pessoas propensas a tosses e constipações regulares devem aplicar óleo de coco 30 a 45 minutos antes do banho, em vez de deixá-lo durante a noite.

– Para melhorar a absorção, o óleo deve estar levemente aquecido antes da aplicação.

 

Condicionadores Ayurvédicos

Condicionadores de cabelo ayurvédicos são várias ervas e óleos ayurvédicos usados para fortalecer, nutrir e condicionar os cabelos. O sistema da medicina ayurvédica menciona muitas ervas e óleos que são considerados bons para o condicionamento capilar. Os textos ayurvédicos clássicos mencionam como certos óleos capilares ajudam a tornar o cabelo mais brilhante, mais forte e mais saudável. O texto clássico da farmacopeia ayurvédica Dravyaguna Vijnana menciona as keshya dravya que se traduz amplamente para “substâncias que são boas para os cabelos”.

 

Depois de se descobrir qual o óleo de cabelo ayurvédico mais adequado ao tipo de cabelo, ele pode ser usado com regularidade, aplicando-se idealmente uma hora antes da lavagem do cabelo.

 

Mehndi ou Henna (Lawsonia inermis)

O uso da Henna é uma das formas mais comuns de condicionar profundamente os cabelos. Tradicionalmente fervem-se em água alguns saquinhos de chá preto, que após esfriar é adicionada ao pó de henna. Pode ser usada água normal em vez de uma infusão de chá. Também pode pode ser adicionada uma ou duas colheres de chá de sumo de limão a esta mistura. Se os cabelos estiverem excessivamente secos, pode ser adicionada uma gema de ovo e um copo de iogurte a esTa mistura. Os ingredientes devem ser bem misturados até se formar uma pasta grossa. A pasta deve ser aplicada uniformemente no cabelo e no couro cabeludo. Deixar descansar por uma hora, e quando a mistura secar, lavar o cabelo com água, e usar de preferência um champô suave de ervas para lavá-lo. Esta mistura pode ser usada uma vez por mês. É de ressalvar que a Heena tende a deixar uma cor laranja avermelhada ou acastanhada no cabelo, e deve-se testar a sensibilidade à henna antes da sua aplicação.

 

Hidratante de iogurte (Dahi)

Na Índia é habitual usar-se iogurte para condicionar o cabelo. Após a lavagem do cabelo o iogurte previamente batido pode ser aplicado das raízes até às pontas de modo uniforme. Deixar descansar por meia hora, e lavar com água morna. O condicionador de iogurte pode ser usado uma ou duas vezes por semana. Ao iogurte pode ser adicionada uma colher de chá de sumo de limão antes da aplicação. O sumo de limão ajuda no condicionamento e hidratação do couro cabeludo.

 

Condicionador de aloé vera

Cortar uma folha de aloé vera pelo lados e extrair o gel. Misturar bem o gel até formar uma pasta lisa. Aplicar da raiz até às pontas, sobre o cabelo lavado e seco, e deixar repousar por 20 minutos, lavando-se de seguida com água morna. Esta aplicação pode ser feita entre cada 7 a 10 dias. Ao gel de aloé vera pode ser adicionada uma colher de chá de sumo de limão.

 

Condicionador com ovos

Os ovos são uma das formas mais comuns de condicionar o cabelo naturalmente. O ovo deve ser batido, e pode ser adicionado mel ou azeite, misturando bem os ingredientes. Aplicar a pasta uniformemente da raiz até às pontas, e deixar descansar por 20 minutos. Lavar com um suave champô de ervas. Este condicionador pode ser usado a cada 7 a 10 dias.

 

Lavagem com flores de hibisco (Hibiscus Rosa Sinensis)

O hibisco também é conhecido como hibisco chinês, rosa da China, malva rosa, sapato preto ou hibisco havaiano. No texto ayurvédico clássico Dravyaguna Vijnana, foram mencionadas as propriedades thekeshya (melhoria do cabelo) do hibisco.

 

As flores devem ser esmagadas e misturadas com água até se formar uma pasta. Pode ser adicionado gel de aloé vera à mistura. Aplicar uniformemente das raízes até às pontas, e deixar repousar por trinta minutos. Lavar com água morna.

 

Noutra preparação possível, as flores esmagadas são adicionadas a um pouco de leite de coco e mel até formar-se uma pasta. Aplicar sobre o cabelo e deixar descansar por meia hora. Enxaguar com água morna. Esta pasta condicionadora pode ser usada a cada 7 a 10 dias.

 

 

Antes da aplicação de todas as sugestões é recomendável consultar um médico ayurvédico para melhorar e adequar a aplicação destas preparações.

Artigo anterior

Entrada na faculdade: como gerir a ansiedade e o stress

Próximo artigo

Férias: 50% dos portugueses viajou com a ‘cara metade’ ou com amigos em 2021