Home»VIDA»ALTERNATIVAS»Mimar, nutrir e brilhar: saúde do cabelo segundo a ayurveda

Mimar, nutrir e brilhar: saúde do cabelo segundo a ayurveda

Muito para além de enfatizar a nossa identidade e oferecer uma qualidade única à nossa apresentação, o cabelo permite-nos ter uma visão da saúde de todo o corpo. O cabelo tende a espelhar o dosha predominante na constituição, e todos os seus desequilíbrios derivam de um humor agravado.

Pinterest Google+

O tipo de cabelo ayurvédico de uma pessoa pode ser Vata, Pitta ou Kapha ou, às vezes, uma combinação de todos eles. Com o tempo, o tipo de cabelo pode mudar devido a fatores externos, como o clima, a dieta e os hábitos de vida ou a poluição ambiental. Alterações hormonais também podem afetar o tipo de cabelo original.

 

Quando o Pitta está fortemente presente, o cabelo é fino, propenso a cair mais facilmente (podendo levar à calvície), e a envelhecer prematuramente, surgindo os cabelos grisalhos mais cedo do que o normal. Já a presença de Vata identifica-se pelo cabelo fino, seco, crespo, com tendência a espigar, e a aumentar a sua secura. O Kapha produz cabelos grossos, pesados e com tendência à oleosidade.

 

Como o resto do corpo, o cabelo responde muito ao estilo de vida. A prática de uma rotina estabiliza o sistema nervoso oferecendo-lhe suporte, segurança e estabilidade. Manter a hidratação e as rotinas regulares, cuidar do sono, e dos horários de deitar e acordar, respirar conscientemente, e usufruir de momentos de pausa ajudam no processo. O cabelo é dos primeiros a revelar um corpo stressado. Massajar o couro cabeludo e o cabelo com óleo capilar melhora a qualidade do cabelo e promove o seu crescimento saudável, para além de melhorar a qualidade do sono, aliviar dores de cabeça e ajudar a manter a calma.

 

De uma perspetiva ayurvédica, os cabelos e as unhas são excreções do sistema ósseo, e ossos saudáveis são iguais a cabelos saudáveis. É importante observar-se uma correta ingestão de cálcio, para dar sustento ao cabelo, sendo as melhores fontes de cálcio, as sementes, as verduras e os feijões.

 

Algumas recomendações ayurvédicas para um cabelo brilhante e saudável

Secura

No verão e/ou em climas mais quentes, a melhor forma de manter o cabelo hidratado é usar-se o óleo de coco, que tem propriedades naturais de arrefecimento. O óleo de coco promove o crescimento do cabelo, melhora a sua qualidade e a força, e nutre a raiz do cabelo. O sábio ayurvédico Susruta, descreve no Susruta Samhita que o óleo de coco tem um virya frio, o que significa que possui uma potência de arrefecimento, atuando como um refrigerante natural. Susruta menciona também que o óleo de coco é um afrodisíaco e promove o crescimento do cabelo, acalma o Vata e o Pitta, e aumenta o Kapha. O óleo de coco condiciona profundamente o cabelo quando aplicado durante a noite. Amacia os cabelos crespos e evita ou minimiza a caspa.

 

No inverno e/ou em climas mais frios, pode ser usado o óleo de sésamo que possui propriedades naturais de aquecimento. Na Ayurveda, o óleo de sésamo ou tila tailam é o óleo preferido para promover o crescimento do cabelo, sendo muito usado para massagens no couro cabeludo. É enriquecido com vitamina E, complexo B e minerais como magnésio, cálcio, fósforo e proteína que fortalecem as raízes dos cabelos e nutrem-nas profundamente. Na medicina ayurvédica, as massagens regulares à cabeça com óleo de sésamo ajudam a aliviar dores de cabeça, prevenindo a perda de cabelos e o envelhecimento prematuro dos cabelos, fortalecendo as raízes, acalmando a mente e melhorando a qualidade do sono.

 

Se os cabelos estiverem excessivamente secos e crespos, o uso de óleo deve ser reduzido a pequenas quantidades, pois o excesso de óleo pode tornar o cabelo pegajoso e atrair mais partículas de poeira, tornando-o mais seco, áspero e quebradiço. Para se lubrificar o cabelo durante o dia, ele deve ser coberto com um lenço ou um pano. Mesmo a exposição prolongada ao sol pode danificar o cabelo e torná-lo seco e quebradiço.

 

Oleosidade

Hoje em dia é comum que a oleosidade excessiva do cabelo derive do uso de champôs com propriedades secantes, acabando estes por remover os óleos naturais do cabelo e do couro cabeludo, e consequentemente levando as glândulas a excederem-se na produção de oleosidade para compensar a secura. É importante que as pessoas com cabelos oleosos se abstenham de comer alimentos excessivamente pesados e oleosos.

 

Na Ayurveda recomenda-se que o cabelo oleoso seja lavado com pouca frequência e sejam usandos champôs feitos à base de neem que ajudam a equilibrar o Pitta e o Kapha. O neem pode ser usado em folha ou em óleo, e é conhecido pelas suas propriedades antibacterianas, prevenindo a queda de cabelo, reduzindo as infecções no couro cabeludo e a melhorando a condição dérmica. O óleo de neem pode ser usado com outros extratos de ervas.

 

O couro cabeludo oleoso pode ainda beneficiar de uma massagem com óleo de mostarda ou azeite, já que esses óleos têm propriedades de purificação e aquecimento. Eles ajudam a equilibrar a produção de óleo sem a  aumentarem. O azeite em particular é conhecido por ser um bom agente suavizante tornando macios os cabelos secos. Também ajuda a tornar as raízes mais fortes e saudáveis, promovendo o crescimento do cabelo.

 

Perda de cabelo e cabelos grisalhos

Para promover o crescimento saudável do cabelo e reduzir o envelhecimento prematuro, é recomendado o óleo de bhringaraj. A erva bhringaraj tem o objetivo de rejuvenescer o cabelo e o couro cabeludo, e é conhecida como a “régua do cabelo”. O óleo de Bhringaraj contém uma combinação de extratos da planta de bhringaraj (Eclipta alba, que cresce na Índia, China, Tailândia e Brasil) numa base de óleo de sésamo ou coco. É também usado para tratar certos problemas de saúde, como a insónia.

 

Recomenda-se que à noite, se coloque uma pequena quantidade de óleo nos dedos e se faça uma massagem no couro cabeludo quando o cabelo estiver seco, dormindo-se com o óleo. Na manhã seguinte, lavar primeiro o cabelo sem água, com champô seco, e lavar depois o óleo, sendo habitualmente necessário enxaguar e repetir algumas vezes.

 

Cabelos danificados

Quando são usados muitos produtos no cabelo, e ele fica danificado e espigado, é recomendada uma combinação de óleo de sésamo, óleo de coco com infusão de flores de hibisco. Pode ainda adicionar-se as ervas bhringaraj, amalaki e brahmi, tornando a mistura nutritiva para todos os tipos de cabelo. Esta mistura pode ser aplicada uma vez por semana para manter o cabelo hidratado e brilhante.

Continua na próxima página…

 

Artigo anterior

Demasiada proteína? Conheça os erros das dietas hiperproteicas

Próximo artigo

Churro ou fartura? Conheça as calorias de cada um