Home»ATUALIDADE»NOTÍCIAS»Millennials preocupam-se com o que os porcos comem

Millennials preocupam-se com o que os porcos comem

Um estudo realizado em Espanha e nos Estados Unidos mostra que a dieta dos porcos em vida influencia a decisão de compra desta geração.

Pinterest Google+
PUB

Cerca de 65 por cento dos millennials espanhóis e 43 por cento dos millennials americanos querem saber o que alimentou o porco durante a sua vida antes de tomarem uma decisão de compra.

 

O estudo de hábitos de consumo, realizado por uma consultora global na área da alimentação, Cargill, conclui que, mais do que qualquer outra, esta geração preocupa-se com a origem do que comem e com o modo como o alimento foi produzido. O estudo avaliou mais de duas mil pessoas destes dois países, sendo que Espanha é o segundo maior produtor de carne de porco da Europa.

 

Veja também: Guia bio: saiba onde comprar produtos biológicos

 

«Muitos consumidores, particularmente os millennials, estão a expressar-se sobre a importância de saber o que está em cima da mesa e de onde provém. É importante para todos da cadeia de produção ajudarem os consumidores a saber que o porco que comem foi criado de forma saudável e responsável», comenta Patrick Duerksen, diretor global de Marketing da Cargill, em comunicado.

 

Em ambos os países, os millennials são a geração que mais importância dá ao que o porco comeu em vida, e são também os que têm a confiança mais baixa de que os porcos foram criados com uma dieta saudável.

 

Veja também: The Cru: comer biológico fora de casa

 

42 por cento dos millennials americanos acham que os animais não tiveram uma dieta saudável. Uma percentagem mais elevada do que a dos baby boomers (32 por cento). Em Espanha, o número dispara para 67 por cento.

Artigo anterior

Estereótipos começam a delinear-se aos seis anos de idade

Próximo artigo

Escuteiros americanos vão aceitar rapazes transgéneros