Home»GLAMOUR»CELEBRIDADES»Miley Cyrus assume-se como pansexual

Miley Cyrus assume-se como pansexual

Ser pansexual passa pela atração sexual ou amorosa por alguém, independentemente do sexo ou identidade de género. 

Pinterest Google+

Numa entrevista à revista ‘Variety’, Miley Cyrus assume-se como pansexual e conta como tem encarado a sua sexualidade até à data.

 

Miley confessa nunca ter percebido muito bem a sua própria sexualidade durante o seu crescimento. «Eu sempre odiei a palavra ‘bissexual’. Eu não penso numa pessoa como um menino ou como uma menina», conta à ‘Variety’. «Comecei a prestar mais atenção no quinto ou sexto ano da escola. A minha primeira relação foi com uma rapariga e eu cresci numa família muito religiosa».

 

Veja também: O ranking dos 12 tipos de melhor de sexo

Apesar da confusão na cabeça da cantora e da educação religiosa, Miley sempre acreditou que o universo lhe dera o poder de saber que mais tarde ou mais cedo tudo vai correr bem. «Naquela época, mesmo quando os meus pais não entendiam, eu sentia que um dia eles iam perceber», esclarece na entrevista.

 

Miley explica que não entendia a sua identidade até conhecer outras pessoas que pensavam da mesma forma. Foi a um centro de LGBT, em Los Angeles, EUA, e começou a ouvir histórias de pessoas que não se identificavam com mulheres ou homens. Olhavam de igual forma para ambos os sexos. «Eu relacionei-me com essas pessoas mais do que algum vez me tinha relacionado na vida», explica à revista.

 

Veja também: Alimentos afrodisíacos

Atualmente, Miley está noiva de Liam Hemsworth, mas isso não a impede de se assumir como pansexual, uma tipo de sexualidade que não vê géneros, mas sim pessoas. Isto é, uma pessoa com esta sexualidade sente-se atraída por pessoas, no geral, independentemente do seu sexo ou identidade de género.

 

Após uma longa luta interior para encontrar a sua voz, de acordo com as respostas de Miley na entrevista, a cantora, 24, sente-se mais forte do que nunca e acredita que tem uma missão: a de fazer a diferença no mundo ao se assumir como é, sem tabus, para inspirar outras pessoas a fazerem o mesmo.

 

 

Artigo anterior

Cardume de seis mantas chega ao Oceanário de Lisboa

Próximo artigo

Tire as suas dúvidas sexuais no Whatsapp