Home»ATUALIDADE»NOTÍCIAS»Mercado em Lisboa para mães se desfazerem de roupa dos filhos

Mercado em Lisboa para mães se desfazerem de roupa dos filhos

A roupa dos seus filhos deixou de servir? O ‘Preloved’ tem a solução. Prepare-se para renovar o armário e desfazer-se da roupa que os seus filhos já não usam.

Pinterest Google+

O mercado ‘Preloved’ – Baby & Kids Market vai acontecer, pela primeira vez, este sábado na Fábrica XL, no LX Factory, em Lisboa.

 

Preloved”, traduzido à letra, significa algo que já foi amado previamente. No contexto deste mercado significa, também, algo que já foi usado anteriormente.

 

Na perspetiva da responsável da organização, o ‘Preloved’ «é na realidade um mercado para particulares, sendo que era importante começar a dar corpo aquilo que já é uma tendência lá fora e nas redes sociais – prolongar o circuito comercial das roupas de marca», explicou a responsável da MARKETSHOW, empresa organizadora da iniciativa. «Para além de ser uma excelente oportunidade para fazer compras, o PRELOVED – Baby & Kids Market será também um local de partilha de experiências para toda a família».

 

Porque hoje em dia está na moda reutilizar, revalorizar e reciclar, este é um evento onde podem ser encontradas não só boas oportunidades de compras mas também inspirações para um estilo de vida atual e fashion.

 

Este evento é antes de mais um mercado de venda de roupas PRE-LOVED (em 2ª mão) para bebés e crianças (até aos 12 anos). Na ocasião podem ainda ser encontradas algumas lojas de artigos complementares (em 1ª mão) bem como uma zona de street food.

 

O ‘Preloved – Baby & Kids Market’ é o ponto de encontro certo para quem se quer desfazer da roupa que os filhos já não usam e de quem está à procura de renovar os seus armários por valores interessantes e sempre em grande estilo.

 

O evento pretende ir para além do que já existe e fazer uma extensão do que é já uma tendência lá fora e do que tem vindo a ser uma crescente nas redes sociais – grupos de mães que vendem e compram roupas dos (e para) os seus filhos.

 

 

Artigo anterior

Afinal a crise dos 40 existe!

Próximo artigo

Sim mas...