Home»FOTOS»Mercado de alimentação vegetariana cresce 500% em dez anos

Mercado de alimentação vegetariana cresce 500% em dez anos

Portugal tem assistido a um incrível crescimento da tendência vegetariana e vegana, segundo a Associação Vegetariana Portuguesa. Esta opção de cada vez mais portugueses está em sintonia com o que está a acontecer um pouco por toda a Europa. A 16 de outubro, assinala-se o Dia Mundial da Alimentação.

Pinterest Google+

Muitos portugueses estão a alterar a sua alimentação, em sintonia com o que está a acontecer no resto do mundo. Aliás, nunca a alimentação humana mudou tanto e em tão pouco tempo como nas últimas décadas, com as já conhecidas consequências para a saúde. Se os alimentos processados e a fast-food vieram revolucionar a forma como a humanidade se alimenta de há umas décadas a esta parte, podemos dizer que assistimos agora a uma outra revolução, desta feita, desfragmentada em múltiplas escolhas e correntes alimentares. E a vegetariana e vegana é a mais sólida de todas elas.

 

De acordo com dados recolhidos e analisados pela Associação Vegetariana Portuguesa, e fornecidos pela empresa HappyCow, o mercado de alimentação vegetariana e vegana em Portugal aumentou 514% nos últimos dez anos, entre 2008 e 2018, o que representa uma clara adaptação à explosão da procura que se tem verificado por todo o país.

 

VEJA TAMBÉM: AS TENDÊNCIAS ALIMENTARES PARA 2019 TRAZEM MUITAS PROPOSTAS ALTERNATIVAS

 

Em 2008 seriam apenas 28 as lojas e/ou restaurantes com esta vertente, e em 2018 já eram pelo menos 172 estabelecimentos. «Portugal tem assistido a um incrível crescimento da tendência vegetariana e vegana, que parece ser um fenómeno transversal a toda a Europa. Em 2017, ficamos a saber que cerca de 120.000 pessoas seguem uma alimentação vegetariana, das quais pelo menos 60.000 serão veganas. E cada vez mais, as grandes zonas turísticas de Portugal, seja o Porto, Lisboa ou Algarve, são procuradas por turistas não só pelas suas atracões e gastronomia tradicional, mas cada vez mais pelo número crescente de restaurantes vegetarianos e/ou veganos que se encontram nestas cidades, e que vão ao encontro do seu estilo de vida», refere a Associação Vegetariana Portuguesa em comunicado.

 

No entanto, apesar de ser evidente para quem é frequentador de supermercados ou restaurantes que a oferta aumentou imenso nos últimos anos, não existiam até hoje métricas para esse crescimento em Portugal, refere a associação.

 

Este novo estudo investigou também as duas tendências de mercado, a do vegetarianismo e do veganismo, individualmente. O número de estabelecimentos vegetarianos, sejam restaurantes ou lojas, aumentou 323% no período compreendido entre 2008 e 2018, ao passo que o número de estabelecimentos veganos aumentou ainda mais consideravelmente, em cerca de 3000%.

 

VEJA TAMBÉM: UMA HISTÓRIA DE FELICIDADE: O VEGETARIANO MAIS ANTIGO DE LISBOA FAZ 40 ANOS

 

O maior crescimento verificou-se a partir de 2015 e, em particular, entre 2016 e 2017, período durante o qual abriram pelo menos 57 novos estabelecimentos em todo o país. Atualmente existem pelo menos 110 restaurantes e/ou lojas vegetarianas abertas, e 62 restaurantes e/ou lojas veganas. Já em 2018 abriram vários estabelecimentos e a previsão é que continue a aumentar de ano para ano.

 

Uma das perguntas mais frequentes que os vegetarianos ou vegans ouvem é: ‘Onde vais buscar a proteína?’. Quando lhe perguntarem isso, mostre-lhe a galeria no início deste artigo, onde pode ver as várias fontes de proteína sem carne.

 

VEJA TAMBÉM:

5 DIAS ÚTEIS, 5 JANTARES VEGETARIANOS PARA A FAMÍLIA

RÁPIDO E SAUDÁVEL? COZINHE NUM WOK

HAMBÚRGUER DE FEIJÃO: A OPÇÃO VEGETARIANA COM TODO O SABOR

VÍDEO: COMO FAZER PANQUECAS DE AVEIA E BANANA

 

Artigo anterior

Astrologia e as crianças: Sol em Touro

Próximo artigo

Pedro Figueira: «Os problemas de coluna são a segunda razão de visitas ao médico»