Home»FOTOS»Mercado Beira-Rio: a união entre a tradição e o gourmet

Mercado Beira-Rio: a união entre a tradição e o gourmet

O histórico mercado de Vila Nova de Gaia voltou a abrir portas com um conceito onde convivem a gastronomia moderna e a tradicional venda de frescos. E quer afirmar-se como um novo polo de atração local e turística. Veja as imagens.

Pinterest Google+

Após um intensivo processo de reabilitação, o histórico Mercado Municipal da Beira-Rio, na marginal de Vila Nova de Gaia, volta a abrir portas com um conceito que alia a gastronomia moderna à tradicional venda de frescos. A inauguração aconteceu a 13 de setembro.

 

No total, este novo polo de atração para comunidade local e turistas dispõe de uma área superior a 1.000 m2 e 47 espaços comerciais, dos quais 36 são lojas e 11 são bancas tradicionais de frescos. O projeto vai gerar perto de 100 novos postos de trabalho e um volume de negócios de cerca de 3,5 milhões de euros. Todas as bancas de frutas, legumes e talho, e os típicos cafés e lojas de artesanato, que ainda se mantinham no edifício, viram os seus espaços melhorados e passam a conviver com restaurantes modernos, bares de vinho e cerveja e lojas de doçaria tradicional.

 

Veja também: Coisas divertidas para fazer sem gastar dinheiro

Em destaque estarão os sabores incontornáveis da cozinha portuguesa, como o leitão d’O Forno do Leitão do Zé, o bacalhau do Chef Manuel de Almeida (Bacalhau do Porto) ou as tábuas de queijos e enchidos nacionais da Queijaria Portuguesa. Juntam-se ainda nomes já conhecidos dos portuenses, como os petiscos com costela alentejana do Barriga Negra, as sandes de presunto da Taxca, os hambúrgueres da Alta Burguesia e os pratos vegetarianos do daTerra. Há também espaço para os sabores internacionais, desde as famosas piadinas italianas da Piadina Mia, o sushi e ceviche do Sushi no Mercado e os croquetes da Kroquet, inspirada nas croquetarias holandesas.

 

Nos doces convida-se a saborear a tradição dos chocolates e gelados artesanais da Arcádia, a criatividade da Miss Pavlova e os brigadeiros do Brigadão. A par dos doces, os cafés Boundi prometem despertar os sentidos.  Para acompanhar as iguarias do mercado, haverá uma loja de vinhos e um bar com marcas do universo Sogrape e o espaço Super Bock Beer Experience, que estreia este conceito no norte do país. A ideia é que cada pessoa possa tirar a sua própria cerveja, entre as várias produzidas pela marca portuguesa: gama Seleção 1927, Super Bock Stout e Super Bock Original.

 

A Do’roland, também instalada no Mercado Beira-Rio, irá proporcionar experiências turísticas para conhecer a cidade, pela terra (aluguer de segways), pelo mar (passeios de barco) ou pelo ar (viagens de helicóptero).  Com o objetivo de manter viva a tradição dos mercados portugueses, o Mercado Beira-Rio aposta num conceito que combina a experiência gastronómica contemporânea com a tradicional venda de produtos frescos. Todas as bancas de frutas, legumes e carnes, que ainda se mantinham no edifício, viram os seus espaços melhorados.

 

Veja também: Venda ambulante: uma viagem ao passado no Alentejo profundo

 

O Mercado Beira-Rio tem ainda como ambição afirmar-se como um local de eleição para a realização de eventos culturais. Música ao vivo, exposições, recitais de poesia e eventos sazonais farão parte de um calendário cultural dinâmico aberto à cidade. O espaço oferece 178 lugares no interior e 344 lugares de esplanada exterior e vai funcionar com horários alargados durante todo o ano.

 

O projeto do Mercado Beira-Rio passa a ser gerido pela Fachada Oceânica, empresa constituída pela construtora Lucios, especialista em reabilitação urbana, e pela Legível Puzzle, cujos sócios são a PEV Entertainment, promotor de eventos culturais como o Festival Marés Vivas, e pela Jocalu Higiene Industrial. A concessão de exploração do espaço foi concedida pela Câmara Municipal de Vila Nova de Gaia por 30 anos.

 

Artigo anterior

As unhas que se vão usar em 2018

Próximo artigo

Vikings acampam a partir de amanhã em Lisboa