Home»ATUALIDADE»NOTÍCIAS»Menos gastos e menos pessoas: assim vai ser o Natal dos portugueses

Menos gastos e menos pessoas: assim vai ser o Natal dos portugueses

Num ano completamente diferente, os portugueses vão adaptar o Natal às circunstâncias e celebrar a data com mais contenção, tanto a nível económico como festivo, segundo o inquérito Observador Cetelem Natal 2020. Também a Passagem de Ano será mais caseira este ano.

Pinterest Google+
PUB

Ninguém sabe ao certo como serão as semanas que antecedem o Natal, mas os portugueses já adaptaram os seus planos para assinalar a quadra festiva. O Observador Cetelem Natal 2020 inquiriu os consumidores nacionais no sentido de averiguar que mudanças estão a ser feitas. Em tempos de pandemia, os portugueses vão celebrar o Natal com menos pessoas e evitando estar com família fora do agregado.

 

Segundo dados do Observador Cetelem Natal 2020, 65% dos inquiridos nesta quadra vão reduzir o número de convidados, evitar estar com familiares para além do agregado familiar (40%) e oferecer menos presentes (11%). Além destas, são ainda mencionadas a redução de custos com a ceia de Natal e com decorações (9%).

 

VEJA TAMBÉM: A MELHOR ALTURA DO ANO? MAIS DE UM TERÇO DOS ADULTOS SENTE STRESS NO NATAL

 

Por isto mesmo, quase a totalidade dos portugueses inquiridos (99%) referiram que vão passar o Natal em casa, divididos entre a casa própria e a de familiares (85% e 21% respetivamente). Esta será uma das principais mudanças uma vez que, em 2019, 51% referia que ia passar em casa de familiares. De destacar ainda que apenas 1% refere passar o Natal fora de casa.  Relativamente à companhia, 94% dos portugueses vão celebrar com o agregado familiar e 19% com família alargada – percentagem que em 2019 era de 57%.

 

Cenário semelhante é o da Passagem de Ano: 94% dos portugueses vão entrar em 2021 em casa (76% em casa própria e 17% em casa de familiares ou amigos), percentagem que no ano passado era de 73%. Os inquiridos mais jovens, entre os 18 e os 34 anos da região Centro, são os que mais referem ter a intenção de assinalar a Passagem de Ano em casa de familiares e amigos.

 

Relativamente à companhia, a mesma vai estar dividida entre agregado familiar e família alargada (88% e 14% respetivamente – menos 19 p.p. que em 2019). Os amigos também perderam o destaque e vão ser a escolha de 7% (por oposição aos 25% do ano passado).

 

VEJA TAMBÉM: SETE PECADOS NATALÍCIOS… E COMO OS SUPERAR

 

As expetativas de festejo da Passagem de Ano são muito semelhantes: 53% vai celebrar com menos pessoas; 38% vai festejar apenas com pessoas do agregado. Os portugueses pretendem ainda reduzir custos (10%). Apenas 7% estão otimistas e acreditam que nada irá mudar face ao ano anterior.

 

O inquérito quantitativo do Observador Cetelem Natal 2020 foi realizado pela empresa de estudos de mercado Nielsen. Este teve por base uma amostra representativa de 600 indivíduos residentes em Portugal Continental, de ambos os sexos, com idades compreendidas entre os 18 e os 74 anos de idade.

 

Artigo anterior

Por Mais Um Sorriso: projeto social brasileiro chega a Portugal

Próximo artigo

Lindt abre primeira loja em Portugal