Home»BEM-ESTAR»COMPORTAMENTO»Medo de envelhecer reduz esperança média de vida

Medo de envelhecer reduz esperança média de vida

Na sociedade ocidental, o preconceito em relação à idade tem aumentado significativamente. E esta visão acaba por se virar contra os próprios. Saiba porquê.

Pinterest Google+

Ter medo de envelhecer pode encurtar a vida até 7,5 anos, garantiu a Organização Mundial de Saúde (OMS), nesta quinta-feira, nos novos dados divulgados à imprensa.

 

Nesta que foi a primeira pesquisa do género da OMS, revela-se que 60% dos entrevistados afirmam que as pessoas mais velhas não são respeitadas. Segundo a pesquisa, as atitudes em relação às pessoas mais velhas revelaram-se mais negativas nos países mais ricos, de acordo com os dados de mais de 83 mil participantes, todos maiores de idade, de 57 países.

 

Veja a galeria: Velhos, mas com muito estilo

 

John Beard, diretor da área de ‘Envelhecimentos e Curso da Vida’ da OMS afirma que o preconceito em relação à  idade é extremamente comum, mas alerta que as opiniões discriminatórias e negativas sobre as pessoas mais velhas podem ter consequências amplas, incluindo para os  mais jovens. «Há boas evidências de que as pessoas que têm opiniões negativas de si mesmos, à medida que envelhecem, encurtam as suas vidas», conta Beard àagência de comunicação francesa ‘AFP’.

 

De acordo com a pesquisa, as pessoas que têm opiniões negativas sobre o seu próprio envelhecimento vivem, em média, menos 7 anos e meio do que as pessoas com atitudes positivas.

 

Beard revela que as atitudes perante pessoas de uma faixa etária mais avançada estão ao nível do racismo e do sexismo de há 20, 30 ou 40 anos. Este tipo de discriminação pode ser dirigido a uma pessoa com cerca de 50 anos à procura de um novo emprego ou a alguém com 65 anos que se vê obrigado a pedir a reforma, mesmo continuando a ser um trabalhador produtivo.

 

Veja a galeria: Ideias para passar um fim-de-semana a dois em grande

 

Em busca de uma definição mais justa para o verdadeiro significado de ‘velho’, Beard sugere que se tenha em conta o número da esperança média de vida de cada país. Isto significa que, por exemplo, na Grã-Bretanha, onde a esperança média de vida é 81, qualquer pessoa acima de 41 seria definida como ‘mais velha’.

 

Atualmente, estima-se que 600 milhões de pessoas em todo o  mundo tenham mais de 60 anos de idade, número esse que deverá duplicar até 2025, segundo a OMS. Por ter sido o primeiro relatório, não é possível ver a evolução desta atitude aolongo doa anos.

 

 

 

 

Artigo anterior

Vogue critica bloguers

Próximo artigo

Joalharia portuguesa lança campanha internacional com Milla Jovovich