Home»VIDA»ESOTERISMO»Meditar pode ser simples

Meditar pode ser simples

Na realidade, meditar pode ser muito mais simples do que todo o ritual associado à posição de lótus e a entoar um mantra. Por Vivian Baumann.

Pinterest Google+

Já não é novidade que a meditação ajuda a reduzir o stress, a ter mais foco, mais concentração, a melhorar a memória etc. Já ouvimos falar de todos os benefícios que a prática da meditação pode trazer às nossas vidas, mas quantos de nós, de facto, disponibiliza para si próprio algum tempo para meditar?

 

Para alguns, só de pensar em todo o ritual da meditação já causa arrepios: cerca de meia hora em posição de lótus (com as pernas dobradas e sobrepostas – excelente para quem tem péssima flexibilidade nunca mais desatar este nó), com os dedos em Mudra e entoando algum mantra (já nos vem à mente o famoso owmmmmm) para acalmar os pensamentos – ou ao menos, tentar.

 

Na realidade, meditar pode ser muito mais simples do que este ritual todo. Você pode meditar ao praticar algum exercício, a lavar a loiça, no caminho para o trabalho e até deitado na cama apenas sentindo a sua respiração. Um dos objetivos é focar no aqui e no agora,  observar os seus pensamentos, estar atento a eles.

 

E como fazer esta meditação?

Defina como você vai meditar. Eu costumo meditar quando estou a fazer stand up paddle ou a conduzir na autoestrada. Como assim? Não vai cair da prancha ou bater com o carro? Pelo contrário, a partir do instante em que direcionamos os nossos pensamentos para aquilo que estamos a fazer naquele momento, ficando atentos a cada movimento nosso e ao que está a acontecer à nossa volta, percebendo cada som e cada detalhe, desligamo-nos do nosso “mundo paralelo” e focamos no aqui e no agora, entrando num estado “semi meditativo”.

 

Outra técnica que costumo usar é a da respiração, deitada ou sentada. Fico numa posição confortável e presto atenção apenas à minha respiração e ao movimento do meu abdómen subindo e descendo… Quanto mais eu percebo a minha respiração, mais lenta e profunda ela fica.

 

Mas há aqueles dias em que estamos tão acelerados que fica difícil prestarmos atenção em algo, então pode-se usar algum objeto para ajudar a despertar os sentidos. Eu uso uma pedra e, enquanto estou atenta à minha respiração, eu começo a sentir a pedra, a sua forma, textura, temperatura, o seu peso… vou reconhecendo cada pedacinho da pedra enquanto respiro.

 

Gostaram das dicas? Convido-vos a praticarem  meditação durante 5 minutos, durante 21 dias e a observarem os resultados nas vossas vidas! Aceitam o desafio?

Artigo anterior

MSC Meraviglia, a nova maravilha dos mares passou por Lisboa

Próximo artigo

Está na hora de se separar?