Home»VIDA»ALTERNATIVAS»Meditar pode ser simples

Meditar pode ser simples

Na realidade, meditar pode ser muito mais simples do que todo o ritual associado à posição de lótus e a entoar um mantra. Por Vivian Baumann.

Pinterest Google+

Já não é novidade que a meditação ajuda a reduzir o stress, a ter mais foco, mais concentração, a melhorar a memória etc. Já ouvimos falar de todos os benefícios que a prática da meditação pode trazer às nossas vidas, mas quantos de nós, de facto, disponibiliza para si próprio algum tempo para meditar?

 

Para alguns, só de pensar em todo o ritual da meditação já causa arrepios: cerca de meia hora em posição de lótus (com as pernas dobradas e sobrepostas – excelente para quem tem péssima flexibilidade nunca mais desatar este nó), com os dedos em Mudra e entoando algum mantra (já nos vem à mente o famoso owmmmmm) para acalmar os pensamentos – ou ao menos, tentar.

 

VEJA TAMBÉM: O STRESS TOMOU CONTA DA SUA VIDA? VEJA ESTE GUIA DE MEDITAÇÃO PARA PRINCIPIANTES

 

Na realidade, meditar pode ser muito mais simples do que este ritual todo. Você pode meditar ao praticar algum exercício, a lavar a loiça, no caminho para o trabalho e até deitado na cama apenas sentindo a sua respiração. Um dos objetivos é focar no aqui e no agora,  observar os seus pensamentos, estar atento a eles.

 

E como fazer esta meditação?

Defina como você vai meditar. Eu costumo meditar quando estou a fazer stand up paddle ou a conduzir na autoestrada. Como assim? Não vai cair da prancha ou bater com o carro? Pelo contrário, a partir do instante em que direcionamos os nossos pensamentos para aquilo que estamos a fazer naquele momento, ficando atentos a cada movimento nosso e ao que está a acontecer à nossa volta, percebendo cada som e cada detalhe, desligamo-nos do nosso “mundo paralelo” e focamos no aqui e no agora, entrando num estado “semi meditativo”.

 

Outra técnica que costumo usar é a da respiração, deitada ou sentada. Fico numa posição confortável e presto atenção apenas à minha respiração e ao movimento do meu abdómen subindo e descendo… Quanto mais eu percebo a minha respiração, mais lenta e profunda ela fica.

 

VEJA TAMBÉM: QUAIS SÃO AFINAL OS BENEFÍCIOS DA MEDITAÇÃO?

 

Mas há aqueles dias em que estamos tão acelerados que fica difícil prestarmos atenção em algo, então pode-se usar algum objeto para ajudar a despertar os sentidos. Eu uso uma pedra e, enquanto estou atenta à minha respiração, eu começo a sentir a pedra, a sua forma, textura, temperatura, o seu peso… vou reconhecendo cada pedacinho da pedra enquanto respiro.

 

Gostaram das dicas? Convido-vos a praticarem  meditação durante 5 minutos, durante 21 dias e a observarem os resultados nas vossas vidas! Aceitam o desafio?

Artigo anterior

Não consegue emagrecer? Estas trocas de alimentos ajudam a perder peso

Próximo artigo

Fortaleça a memória: pequenos hábitos diários