Home»VIDA»ALTERNATIVAS»Mapa astrológico: a casa de Caranguejo

Mapa astrológico: a casa de Caranguejo

Esta casa revela a atitude da pessoa com a família, para com o lar e para com a segurança que espera disso tudo.

Pinterest Google+
PUB

A CASA 4 – Inicio do Solstício de Verão a casa de Caranguejo, a casa da Lua.

 

Esta casa revela a atitude da pessoa com a família, para com o lar e para com a segurança que espera disso tudo. Podemos ligar esta casa as Portas da entrada da Alma nesta dimensão, e tudo que ela carrega de seus ancestrais. Podemos ainda ligar ao que Bert Hellinger na temática das Constelações Sistémicas, que nos ensina a necessidade de pertencer.

 

Vejamos, um individuo que vivenciou uma infância difícil, com abandono, violência, ou dificuldade de receber proteção, afeto,  reencontra os antigos parentes aos quais está ligado por poderosos laços kármicos. Através deles, procurará de novo a segurança que faltou nessa vida, ou que seus ancestrais viveram. Quando falo em ancestrais, falo de vínculo, por exemplo, pais, avós, bisavós, etc.

 

VEJA TAMBÉM: MAPA ASTROLÓGICO: AS CASAS DE ÁGUA

 

A relação com estes semelhantes se tiver sido de amor, ele procurará encarnar de novo entre eles, por atração de ternura, ou terá a tendência de vivenciar nesta experiencia de vida, com afeto e ternura as vivências na família, na casa. Se a relação tiver implicado dívidas, irá repetir essas dívidas, para que possam enfim serem pagas. Martin Schulman costuma dizer, por exemplo, que quem tem Nodo Norte nesta casa: “…Pai expulsa-me de casa que eu quer crescer sozinho…” ou como vários astrólogos renascentistas, dizem, que este posicionamento nesta casa, a pessoa vem resgatar suas dividas kármicas com disciplina e rigor.

 

A forma como se vai desenvolver neste meio ambiente, onde ainda criança depende de seus educadores, vai depender como mais tarde vai sentir segurança ou medo, esta é a casa que nos fala dos medos, principalmente o medo de sentir, que nos leva a pesquisar as causas, o karma para entender os efeitos.

 

É normal ligar esta casa à infância, um número muito grande de crianças lembram-se ainda da sua vida precedente, e conseguem contá-la.

 

A cúspide desta casa é conhecida como o IC, ou Fundo de Céu que marca, num certo sentido, a acumulação, a sedimentação dos carmas acumulados, assim como o novo ponto de partida desta vida. Caso tenha nesta área de vida o Nodo Norte, estes indivíduos terão a motivação profunda da encarnação, como já vimos.

Como falamos de memória e de padrões emocionais, esta casa é crucial, e tem a tendência a não esquecer nada, mesmo que não seja consciente, muitas vezes reage emocionalmente de acordo com o que esta contido nesta casa. A sua memória é fenomenal, o que por vezes pode ser difícil se não reconhecer estes padrões, de onde vêm o que trazem para o presente.

 

Como se relaciona com a Lua, podemos falar da relação materna, como foi protegida, que amor recebeu, que meio ambiente lhe foi propício ou não ao seu desenvolvimento ainda na sua terna idade. Ou ainda que reminiscência indica esta casa das mulheres do sistema, e que de alguma forma estão enraizados no seu comportamento emocional, na sua capacidade de se sentir segura, ou pelo contrario.

 

Uma casa IV com a presença de vários planetas, recebendo vários aspetos astrológicos, pode indicar ao Astrólogo muitas revelações. Indica nitidamente o estado de espírito com o qual a pessoa retomou ao plano terrestre.

Bibliografia consultada – Judy Hall no livro “Vidas Passadas, Carma e Astrologia” e “Jornada Kármica”

 

Continua no próximo artigo

 

 

Artigo anterior

Dicas sempre em dia para viajar em segurança

Próximo artigo

Já ouviu falar de matcha?