Home»BEM-ESTAR»COMPORTAMENTO»Mãos revelam luta interna na tomada de decisões em tempo real

Mãos revelam luta interna na tomada de decisões em tempo real

São precisos apenas alguns segundos para se decidir entre uma maça e um bolo e arruinar a dieta nesse dia. Mas o que acontece durante esses segundos enquanto toma a decisão? Um novo estudo encontrou a resposta para o que pode ser uma nova abordagem para analisar o autocontrolo.

Pinterest Google+

As mãos podem revelar a luta interna para se manter o autocontrolo durante uma tomada de decisão, mesmo que por breves segundos, revela um novo estudo realizado pela Universidade de Ohio, EUA.

 

Para chegar a essa conclusão, os investigadores fizeram uma experiência, na qual os participantes visualizaram, em lados opostos do écran do computador, fotos de uma escolha saudável e fotos de um alimento pouco saudável, e tiveram de mover o cursor do centro para selecionar um dos alimentos.

 

Veja também: O que comer na praia?

 

As pessoas que moveram o cursor para mais perto da comida pouco saudável (mesmo que no final optassem pela saudável) mostraram mais tarde menor autocontrolo do que aqueles que escolheram imediatamente a opção saudável.

 

«O movimento das nossas mãos revela o processo de exercício de autocontrolo. Consegue ver-se a luta a acontecer. Naquele que têm menos autocontrolo, a tentação empurra realmente a mão para a opção menos saudável», explica Paul Stillman, coautor do estudo e pesquisador na área da psicologia nesta universidade. Os resultados podem esclarecer sobre o que está a acontecer no cérebro quando os seres humanos tiram partido da sua força de vontade.

 

Veja também: Já sentiu o cérebro a congelar?

 

O estudo envolveu várias experiências. Numa delas, 81 estudantes universitários tomaram 100 decisões envolvendo escolhas alimentares saudáveis e nada saudáveis. Em cada teste, eles clicaram no botão “Iniciar” na parte inferior do ecrã. Assim que o fizeram, duas imagens apareceram nos cantos superior esquerdo e superior direito: um alimento saudável (como couves de Bruxelas) e outro prejudicial (como um brownie). Foi-lhes dito para escolherem o mais rápido possível qual dos dois alimentos ajudaria a atingir os seus objetivos de saúde e fitness.

Artigo anterior

Privacidade, a paz de que precisamos

Próximo artigo

O que fazer se encontrar um cão fechado num carro ao sol?