Home»GLAMOUR»MODA»Mala Birkin bate recordes ao ser leiloada por 380 mil euros

Mala Birkin bate recordes ao ser leiloada por 380 mil euros

O modelo mais icónico da Hermès volta a bater recordes ao ser a mala mais cara de sempre a ser vendida num leilão. A expetativa mais otimista era a de que seria vendida por metade do valor que conseguiu alcançar.

Pinterest Google+

Uma mala feita em pele de crocodilo dos Himalaias e adornada com 18 quilates de diamantes foi vendida por 380 mil euros, num leilão da Christie’s, em Hong Kong.

 

A mala Birkin, de 2014, conseguiu superar até as expetativas mais otimistas da leiloeira, que anunciou que era expectável que atingisse os 170 mil euros, mas acabaria por ser vendida por 380 mil euros na passada segunda-feira.

 

Veja também: Vende-se casa de luxo com piscina transparente (mas real)

 

Em 2015, uma mala Birkin rosa fuschia foi vendida por 200 mil euros num leilão da Christie’s em Hong Kong, quebrando nessa altura o recorde da mala mais cara alguma vez vendida num leilão.

 

A mala Birkin foi criada pela Hermès em 1984, depois de o chefe executivo da marca ter conhecido a cantora Jane Birkin a bordo de um avião e de esta lhe ter confidenciado que não conseguia encontrar uma mala de pele que lhe agradasse. Desde então, a mala tornou-se num ícone e é vendida em vários tamanhos e de forma exclusiva, tendo-se tornado num símbolo de status pela sua raridade e preço, que começa nos 20 mil euros e pode chegar às centenas de milhares de euros.

Artigo anterior

Formas de resistir à pressão (porque é possível ter o controlo nas mãos)

Próximo artigo

Vamos fazer deste um planeta grande outra vez