Home»ATUALIDADE»NOTÍCIAS»Mais de dois terços das mulheres não atingem o orgasmo

Mais de dois terços das mulheres não atingem o orgasmo

O prazer feminino é ainda, muitas vezes, considerado secundário para o prazer masculino durante as relações sexuais, uma situação que a campanha contra a desigualdade do orgasmo #OrgasmsForAll, agora lançada pela Durex, pretende alterar.

Pinterest Google+

Um estudo recente da marca de preservativos Durex revela que mais de dois terços das mulheres não atingem o orgasmo sempre que têm relações. Mesmo assim, 95% relataram estar satisfeitas com a quantidade de vezes que atingem o orgasmo.

 

Este estudo marca o lançamento de uma campanha contra a desigualdade do orgasmo, #OrgasmsForAll. Trata-se de um movimento que tem como objetivo acabar com mitos e capacitar todos a dar e receber orgasmos.

 

Veja também: Segredos para alcançar o orgasmo

 

O estudo explorou as expectativas do orgasmo, revelando que o “privilégio do prazer” masculino não é apenas esperado e aceite pelos homens – mas também pelas mulheres. O prazer feminino é, ainda e muitas vezes, considerado secundário para o prazer masculino durante as relações sexuais, uma situação que esta campanha tenciona alterar, através da informação e sensibilização.

 

«O objetivo de Durex é reforçar a mensagem de que os orgasmos podem e devem ser para todos», comentou Mark Pearson, diretor da marca Durex na Europa e na América do Norte. «Sim, temos o estudo e a informação que o explica – mas precisamos que as pessoas mostrem que querem mais, para o seu parceiro e para si mesmos», acrescentou.

 

Veja também: Fantasias sexuais femininas por idade

 

O estudo analisou a razão pela qual as mulheres aceitam atingir menos orgasmos. Os investigadores acreditam que a comunicação no ato sexual pode ser uma questão-chave. Mais de metade das mulheres admitiu que se sentiu desconfortável a conversar com o seu parceiro sobre como ajudá-la a atingir orgasmos com mais frequência.

 

A importância dos orgasmos para o bem-estar geral é outro tema abordado neste estudo. Quase metade das mulheres, e ainda mais homens, disseram que se sentiram mais felizes depois de atingir o orgasmo e mais de um em cada três sentiram-se menos nervosos. 29% das mulheres relataram melhor qualidade do sono, comparado com 39% dos homens – facilmente explicado pelo orgasmo ser mais regular nos homens. É importante salientar que 28% dos dois sexos concordaram que os orgasmos ajudam a aliviar a tensão nos seus relacionamentos.

 

Veja também: Queixas comuns que podem ser curadas com sexo

 

Neste sentido, averiguou o estudo, apenas um terço das mulheres referiu que já tinha experimentado geles estimulantes do clítoris. Isto acontece apesar de um terço das mulheres relatar que raramente ou nunca é capaz de atingir o orgasmo através de relações sexuais e um quarto alcançar orgasmos mais facilmente através da masturbação.

 

Cerca de um terço dos homens e mulheres referiram que sentem que a informação sobre os orgasmos atualmente disponível não é suficiente. Em resposta, a Durex lançou um novo site com mais informações, onde apresenta artigos educacionais de especialistas em sexo, assim como histórias pessoais sobre o orgasmo contadas na primeira pessoa.

 

 

Artigo anterior

Já conhece os mercados biológicos?

Próximo artigo

Quatro práticas para estar feliz… mais vezes!