Home»GLAMOUR»MODA»Luís Onofre reeleito para liderar associação de calçado nacional

Luís Onofre reeleito para liderar associação de calçado nacional

Constituída por mais de 1762 empresas, responsáveis por 44161 postos de trabalho, a fileira do calçado e artigos de pele exporta mais de 90% da sua produção, o equivalente 2.044 milhões de euros no final de 2019.

Pinterest Google+

Luís Onofre é hoje reeleito presidente da APICCAPS (Associação Portuguesa dos Industriais de Calçado, Componentes, Artigos de Pele e seus Sucedâneos), para um novo mandato de três anos.

 

Onofre liderará uma equipa de 26 empresários de uma associação empresarial, de âmbito nacional com sede no Porto, fundada em 1975 e que representa toda a fileira do calçado em Portugal: indústria de calçado, indústria de componentes para calçado, indústria de artigos de pele e indústria e comércio de bens equipamentos.

 

VEJA TAMBÉM: ASSOCIAÇÃO DE CALÇADO DESAFIA: «ESTÁ NA HORA DE COMPRAR PORTUGUÊS»

 

«Estas eleições ocorrem precisamente num momento excecional das nossas vidas. Ainda que esteja por apurar, com rigor, o impacto da pandemia na economia mundial e nas nossas empresas, sabemos de antemão que teremos um grande desafio pela frente», sublinha Luís Onofre. Para o reeleito presidente da APICCAPS, «numa altura em que o tema da reindustrialização voltou à agenda europeia, importa que Portugal crie condições para se afirmar, em definitivo, como líder no desenvolvimento de soluções integradas para o cluster do calçado».

 

Constituída por mais de 1762 empresas, responsáveis por 44161 postos de trabalho (dados do Ministério do Trabalho), a fileira do calçado e artigos de pele exporta mais de 90% da sua produção, o equivalente 2.044 milhões de euros no final de 2019.

 

VEJA TAMBÉM: CALCE NACIONAL: CONHEÇA AS COLEÇÕES PARA ESTA PRIMAVERA/VERÃO

 

Na última década, as exportações da fileira do calçado e artigos de pele aumentaram 55%. Os cenários atuais são menos otimistas, uma vez que se estima que o consumo mundial de calçado possa cair 22,5% este ano (dados do World Footwear).

 

Com forte aglomeração geográfica, a produção de calçado e artigos de pele distribui-se maioritariamente por dois polos centrados nos concelhos de Felgueiras e Guimarães, por um lado, e Santa Maria da Feira, Oliveira de Azeméis e São João da Madeira, por outro. Em conjunto, estes cinco concelhos representam mais de três quartos do emprego setorial. Um emprego que também na última década registou sinais muito positivos, com a criação de 6.648 postos de trabalho (crescimento superior a 20%). Mais a sul, na zona da Benedita, encontra-se outro polo do setor que, ainda que apresente menor expressão quantitativa, continua a ser muito relevante.

 

 

 

 

Artigo anterior

Está com fome? Conheça estes alimentos substitutos da carne

Próximo artigo

Vamos acampar? Saiba o que levar para o acampamento