Home»VIDA»CASA & FAMÍLIA»Linha de apoio veterinário estendida a todo o país

Linha de apoio veterinário estendida a todo o país

Para minimizar o impacto causado nas famílias devido à propagação do coronavírus, a Barkyn, uma start-up portuguesa do setor animal, estende o seu serviço de aconselhamento veterinário online a todos os donos de cães do país. O objetivo é que todas as pet-families possam esclarecer as preocupações relacionadas com a saúde dos seus cães sem terem de sair de casa, à distância de um telefonema ou email.

Pinterest Google+
PUB

Uma start-up portuguesa, Barkyn, disponibiliza a partir de agora uma linha de saúde para cães que assegura aconselhamento veterinário sem precisar sair de casa, minimizando assim o impacto do coronavírus nas dinâmicas familiares e sociais.

 

Segundo o CEO da Barkyn, André Jordão, «o aconselhamento veterinário à distância é a partir de hoje disponibilizado a todas as pet-famílias. Se detetar algum sinal clínico anormal no seu cão ou simplesmente necessitar de esclarecer alguma dúvida relacionada com a saúde do seu animal pode contactar a linha da Barkyn. Em tempos difíceis esta é a nossa contribuição, a nossa forma de ajudar a garantir a saúde de todos os cães e famílias».

 

VEJA TAMBÉM: COVID-19: MAPAS PARA ACOMPANHAR AO MOMENTO SITUAÇÃO EM PORTUGAL E NO MUNDO

 

Os veterinários Barkyn, especialistas em animais domésticos, irão esclarecer dúvidas via telefone ou email, mediante os cenários relatados pelos donos, atuando como linha de apoio e evitando que os donos se desloquem desnecessariamente às clínicas.

 

A linha de aconselhamento veterinário à distância está disponível a partir de 16 de março até 31 de março, das 10h às 20h (os horários e datas de atendimento serão reavaliadas conforme). Os detalhes de contacto estão disponíveis em barkyn.com: basta ligar para o número disponibilizado ou enviar um email para conversar com um veterinário (912 760 990 ou vetline@barkyn.com).

 

VEJA TAMBÉM: PORTO EDITORA E LEYA DÃO ACESSO GRATUITO A AULAS VIRTUAIS

 

O coronavírus não afeta os animais domésticos. E o vírus não se transmite através deles. São cada vez mais as preocupações e dúvidas relacionadas com o aparecimento do coronavírus em Portugal, entre as quais o seu efeito nos animais domésticos. Daniela Leal, uma das veterinárias da Barkyn disponíveis para aconselhar e tranquilizar os utilizadores deste serviço, desmistifica o COVID-19 nos animais: «Não existem provas científicas de que o ‌coronavírus (COVID-19) afete animais domésticos, pelo que os nossos animais de estimação não são infetados por este vírus nem transmitem a infeção às pessoas».

 

Ainda assim, a especialista recomenda algumas precauções essenciais: »Lavar as mãos sempre que estiver em contacto com o cão, evitar o contacto do cão com pessoas infetadas, cobrir a boca com um lenço de papel quando tossir ou espirrar e evitar que o cão frequente espaços com muitas pessoas.» E numa simples nota final relembra: «Não abandonem os animais».

 

 

Artigo anterior

OIT: novo coronavírus pode causar perda de 25 milhões de postos de trabalho

Próximo artigo

Editoras dão acesso gratuito a aulas virtuais