Home»VIDA»ALTERNATIVAS»Limpeza da língua: redescobrir o paladar com a ayurveda

Limpeza da língua: redescobrir o paladar com a ayurveda

Esta antiga prática ajuda a estimular os órgãos internos através de conexões energéticas com o resto do corpo, melhora a digestão aumentando o sentido do paladar e remove as bactérias da cavidade oral.

Pinterest Google+

A limpeza da língua remonta a tempos ancestrais como uma antiga recomendação ayurvédica, referenciada no Charaka Samhita, um antigo texto ayurvédico. A remoção do revestimento e estímulo da língua ajuda a equilibrar as qualidades pesadas e entorpecentes do Kapha, e a purificar o corpo removendo a Ama. Na Ayurveda, a Ama refere-se a qualquer acumulação de resíduos tóxicos na mente-corpo. Isso pode resultar de uma alimentação inadequada, má digestão ou reflexo de um desequilíbrio em algum ponto do sistema digestivo.

 

De uma perspectiva ayurvédica, a raspagem da língua deve ser realizada diariamente. Esta antiga prática ajuda a estimular os órgãos internos através de conexões energéticas com o resto do corpo, melhora a digestão aumentando o sentido do paladar e remove as bactérias da cavidade oral. A língua é o espelho para todos os órgãos do corpo, sendo usada na Medicina Ayurvédica para avaliar a saúde de todo o corpo. A observação de um revestimento espesso na língua é sinal de acúmulo de toxicidade.

 

O ritual da limpeza da língua pode tornar-se um momento de autoconsciência, em que observamos refletidas as nossas escolhas alimentares dos últimos dias, meses ou anos, percebendo como as nossas escolhas afetam a nossa saúde.

 

VEJA TAMBÉM: RITMOS DO CORPO: 12 INSPIRAÇÕES PARA UM DESPERTAR AYURVÉDICO

 

A medicina ocidental começa também a reconhecer o revestimento na língua como um sinal de desequilíbrio de queratina na língua. Em circunstâncias normais, a quantidade de queratina produzida e a quantidade que é eliminada pela ingestão de alimentos é equilibrada. Quando a dieta é muito mole (Kapha) ou a cavidade oral está irritada de alguma forma, a queratina pode acumular-se. Quando as bactérias se desenvolvem nessa camada de queratina, pode levar à descoloração do revestimento, que muitas pessoas notam.

 

A língua

A língua é um órgão cónico com grande mobilidade, constituída por 17 músculos. O seu corpo é revestido por uma mucosa. Na parte superior da língua, o dorso, estão presentes várias papilas que são receptores para sensação do paladar. Em cada zona da língua há tipos de papilas gustativas que interpretam os diferentes sabores dos alimentos.

 

A cor, a forma, o grau de humidade, o movimento e o revestimento da língua, bem com certas zonas, são usados para diagnosticar o estado dos órgãos internos. É frequente a desarmonia manifestar-se primeiro na língua, antes dos sintomas começarem a fazer-se sentir no resto do corpo. Uma língua saudável tem uma cor vermelha pálida, apresenta-se bastante húmida, encaixa-se bem na boca e tem um revestimento, uma saburra, uniforme levemente esbranquiçada, com uma textura macia e flexível.

 

VEJA TAMBÉM: CELEBRAR A AYURVEDA: A CIÊNCIA DA LONGEVIDADE

 

Cada zona da língua, corresponde a um órgão diferente do corpo. Estas zonas podem apresentar-se húmidas ou secas, finas ou inchadas, pálidas ou avermelhadas, de acordo com o órgão que está em desequilíbrio. Por vezes, a língua apresenta manchas avermelhadas na extremidade, o que pode indicar uma tendência para estados de desequilíbrio emocional.

 

Quando observamos a língua, observamos a forma como o Prana se movimenta no nosso corpo. O Prana é a energia vital, a energia do Universo, e na língua expressa qual dos órgãos está em desequilíbrio. Pela mesma razão, inchaços, depressões, etc., tudo indica que o órgão está congestionado.

Artigo anterior

Festival de Arte Urbana de Lisboa está de volta

Próximo artigo

Maioria das pessoas desconhece efeitos da exposição visual prolongada a dispositivos digitais