Home»BEM-ESTAR»CORPO»Levantar pesos reduz por si só risco de ataque cardíaco e AVC

Levantar pesos reduz por si só risco de ataque cardíaco e AVC

Basta uma hora por semana para reduzir significativamente o risco destes episódios. Estes benefícios registam-se simplesmente pela prática da musculação e são independentes de se praticar corrida, caminhada ou outras atividades aeróbicas. Conclusões de um novo estudo realizado nos Estados Unidos da América.

Pinterest Google+

Levantar pesos por menos de uma hora por semana pode reduzir o risco de ataque cardíaco e de acidente vascular cerebral (AVC), entre 40% a 70%, de acordo com um novo estudo realizado pela Universidade do Estado de Iowa, EUA.

 

O estudo mostra também que fazer musculação durante mais de uma hora não trouxe benefício adicional. Além disso, os resultados mostram que os benefícios do treino de força são independentes da corrida, caminhada ou de outras atividades aeróbicas. «As pessoas podem pensar que precisam de gastar muito tempo a levantar pesos, mas apenas dois conjuntos de exercícios que levam menos de 5 minutos a fazer podem ser eficazes», disse Duck Lee, professor associado de cinesiologia nesta universidade.

 

VEJA TAMBÉM: SOU SEDENTÁRIO E QUERO COMEÇAR A FAZER MUSCULAÇÃO!

 

Os resultados – alguns dos quais são primeiros a relacionar exercícios de resistência e doenças cardiovasculares – mostram que os benefícios do treino de força são independentes da corrida, caminhada ou de outras atividades aeróbicas. Por outras palavras, a musculação por si só consegue reduzir os riscos destas doenças mesmo sem as outras atividades, releva o investigador.

 

Lee e os seus colegas analisaram dados de quase 13.000 adultos, medindo três episódios de saúde: eventos cardiovasculares, como ataque cardíaco e acidente vascular cerebral, que não resultaram em morte, todos os eventos cardiovasculares incluindo morte e qualquer tipo de morte. Lee diz que o exercício de resistência reduziu o risco nos três. «Os resultados são encorajadores, mas será que as pessoas farão do levantamento de pesos parte do seu estilo de vida? Essa é a pergunta de um milhão de dólares», disse Lee.

 

VEJA TAMBÉM: DE VOLTA AO GINÁSIO: 10 ALIMENTOS PARA GANHAR MÚSCULO E PERDER GORDURA

 

Os pesquisadores reconhecem que, ao contrário da atividade aeróbica, o exercício de resistência não é tão fácil de incorporar na rotina diária. Ou seja, as pessoas podem andar a pé ou de bicicleta até ao escritório, mas há poucas atividades naturais associadas ao levantamento de pesos «Levantar qualquer peso que aumente a resistência dos músculos é a chave», disse Lee.» O meu músculo não sabe a diferença entre eu estar a cavar no quintal, a carregar sacos de compras ou a levantar um haltere», remata.

 

Grande parte da pesquisa sobre treino de força tem-se concentrado na saúde óssea, função física e qualidade de vida em adultos mais velhos. Quando se trata de reduzir o risco de doença cardiovascular, a maioria das pessoas pensa em correr ou fazer outra atividade cardiovascular. Lee diz que o levantamento de pesos é igualmente bom para o coração, além de ter outros benefícios.

 

VEJA TAMBÉM: O QUE É MELHOR? MÁQUINAS DE MUSCULAÇÃO OU PESOS LIVRES?

 

Usando o mesmo conjunto de dados, Lee e os seus colegas analisaram a relação entre exercícios de resistência e diabetes, bem como hipercolesterolemia ou colesterol alto. Os dois estudos encontraram indícios de que o exercício de resistência reduziu o risco para ambos.

 

Menos de uma hora de exercício semanal (comparado com nenhum exercício de resistência) foi associado com um risco 29 por cento menor de desenvolver síndrome metabólica, o que aumenta o risco de doença cardíaca, acidente vascular cerebral e diabetes. O risco de hipercolesterolemia foi 32% menor. Os resultados de ambos os estudos também foram independentes do exercício aeróbico.

 

 

Artigo anterior

Cumprimentos à volta do mundo: do encosto no nariz aos vários beijos

Próximo artigo

Alimentos ricos em fibras para uma boa saúde digestiva