Home»ATUALIDADE»LANÇAMENTOS»Leti lança água micelar para peles sensíveis e com vermelhidão

Leti lança água micelar para peles sensíveis e com vermelhidão

A sua fórmula contém Lactobacillus Ferment, um fermento de probiótico com propriedades hidratantes que melhora a função de barreira da pele.

Pinterest Google+

Os Laboratórios Leti, especialistas em dermatologia, acabam de lançar um novo produto específico para a limpeza da pele sensível e com tendência para vermelhidão, a nova Água Micelar LetiSR ProbioClean. A sua fórmula inovadora contém Lactobacillus Ferment, um fermento de probiótico com propriedades hidratantes que melhora a função de barreira da pele, reduzindo, em 10%, a evaporação de água através da epiderme logo desde a primeira semana e aumentando a hidratação em 42% logo após as primeiras 24h.

 

«A nova Água Micelar LetiSR ProbioClean é a grande aliada da rotina de higiene facial das peles sensíveis e propensas a vermelhidão, proporcionando uma limpeza profunda para a face e zona ocular, bem como uma instantânea ação calmante e hidratante. A sua eficaz fórmula contém estruturas esféricas que capturam as impurezas da pele e os detritos da maquilhagem, garantindo, em simultâneo, a tolerância e o equilíbrio essenciais para o cuidado das peles mais sensíveis», revela a marca em comunicado.
 
A água micelar está disponível num formato de 200ml e tem um sistema prático e inovador de dosagem que permite embeber o algodão, com apenas um movimento de pressão, obtendo a quantidade exata de produto necessário para higiene diária facial.
 
Segundo a marca, a limpeza da pele sensível e com vermelhidão deverá ser complementada com a utilização do Sérum LetiSR Anti Vermelhidões, uma fórmula concentrada e ultra reparadora que proporciona um cuidado de “choque” capaz de aliviar, de imediato, o desconforto cutâneo facial. Esta fórmula tem uma dupla proteção microvascular, ou seja, não só protege a parede dos microcapilares, como reforça a sua estrutura de suporte (efeito anti idade).
 
Oito conselhos para evitar a vermelhidão facial e manter a pele saudável e hidratada
A sensibilidade e a vermelhidão facial afetam milhões de pessoas. A vermelhidão ocorre devido a uma hipersensibilidade da pele a estímulos internos e externos, pelo que é importante ter em atenção alguns conselhos práticos que podem minimizar esses impactos:
 
1. Utilize produtos específicos e tolerantes para cuidar a pele sensível ou com vermelhidão. A completa gama LetiSR disponibiliza uma série de produtos complementares para cuidar das peles sensíveis: LetiSR Creme Anti Vermelhidão SPF20 (com cor e incolor); LetiSR Sérum Anti Vermelhidões, uma fórmula concentrada de ação ultra reparadora; a nova LetiSR Água Micelar Probioclean (suavidade, limpeza profunda e hidratação) e ainda as cápsulas de SR (um suplemento alimentar que contém nutrientes específicos para responder às necessidades da pele sensível e com vermelhidão);
 
2. Proteja a pela do sol. A radiação solar é um impulsionador da vermelhidão facial. É essencial usar diariamente um protetor solar, mesmo no inverno. O produto LetiSR Creme Anti Vermelhidão tem proteção solar de SPF20 e está disponível nas apresentações com cor e sem cor;
 
3. Cuide da sua alimentação. Evite comidas condimentadas e/ou picantes e não abuse do álcool;
 
4. Evite mudanças bruscas de temperatura. Os ambientes aquecidos e os duches demasiado quentes podem aumentar o aparecimento das incómodas rosáceas. Evite-os;
 
5. Use sempre produtos específicos de limpeza facial. É fundamental o ritual de limpar, hidratar e acalmar a pele. A Água Micelar LetiSR ProbioClean permite combinar estes três benefícios num único produto. Deve evitar a exposição da pele a substâncias irritantes presentes em algumas fórmulas de limpeza, tais como sabão ou tónicos que contêm álcool. Evitar, igualmente, o uso de esfoliantes abrasivos;
 
6. Evite o stress. Procure soluções para escapar ao stress. Yoga e pilates podem ser boas alternativas;
 
7. Consulte um dermatologista. Em caso de dúvida, é melhor consultar um especialista e fazer uma revisão anual para controlar a evolução das rosáceas.
 
8. Atenção aos contracetivos orais. Alterações hormonais estão frequentemente associadas a alterações vasculares, pelo que é importante consultar um médico especialista antes de qualquer alteração.

Artigo anterior

85% dos portugueses com mais de 35 anos têm alterações nos pés

Próximo artigo

Divulgados pormenores do vestido da (agora) Sra. Messi