Home»GLAMOUR»BELEZA»Joelhos: como contornar o eterno problema?

Joelhos: como contornar o eterno problema?

Os joelhos são uma zona de cada vez maior preocupação estética, sobretudo a partir dos 40 anos.

Pinterest Google+
PUB

Nos dias que correm, cada vez mais recebo pacientes preocupados com o seu corpo como um todo. Ou seja, não procuram apenas soluções que melhorem uma determinada área e sim algo que permita um equilíbrio corporal.

 

Os joelhos são uma zona de cada vez maior preocupação estética por parte das minhas pacientes sobretudo a partir dos 40 anos.  Por norma, o joelho é uma zona corporal com pouca gordura dado o movimento que acaba por efetuar em cada passo que damos no dia-a-dia.

 

VEJA TAMBÉM: FAÇA UM QUIZZ AO ESTADO DAS SUAS PERNAS

 

Contudo, há diversas ocasiões em que os joelhos acabam por acumular gordura e flacidez de pele e as principais são: questões genéticas ou uma perda de peso acentuada. Chego a receber pacientes que têm uma estrutura corporal dita “normal”, ou seja, equilibrada e até com cuidados alimentares, mas com um anormal nível de gordura acumulado nestas articulações. Já com a perda de peso, é normal que a pele outrora mais preenchida acabe por ficar vazia contendo ainda gordura acumulada.

 

Ou seja, a estética desta zona do corpo é de um equilíbrio sensível e de difícil tratamento. Em casos de gordura acumulada devemos recorrer às mais modernas técnicas de lipoaspiração e retração da pele, como o Vaser e o Bodytite, para remover a gordura e, ao mesmo tempo, ajustar a pele ao novo contorno do joelhos.

 

Nos restante casos em que a pele presente está em excessos e com múltiplas rugas, a solução passa por métodos que aumentam o tónus cutâneo e contrariem a flacidez, como o Morpheus ou os mais recentes bioestimuladores .

 

O Morpheus faz parte do equipamento BodyTite, uma tecnologia inovadora de tratamento para remodelação corporal e facial pouco invasiva. O Morpheus é um manípulo do BodyTite para microagulhamento com radiofrequência que se traduz num tratamento da flacidez da pele mais superficial. É realizado sob anestesia tópica, ou seja, um creme anestesiante ou, caso haja necessidade, com anestesia local. As pequenas marcas na pele provocadas pela utilização do Morpheus ficam impercetíveis ao fim de 2 a 3 dias.

 

Este tratamento para os joelhos acaba por beneficiar bastante com a conjugação dos novos bioestimuladores de colagénio. Os bioestimuladores de colagénio são ativos que estimulam a produção de colagénio que dão sustentação à pele e promovem um efeito rejuvenescedor, com um resultado natural e progressivo. Desta forma, a sua injeção, além de ajudar a sustentar a pele, leva a uma pele mais jovem e firme.

 

Regra geral, é esta a minha sugestão de tratamento no caso de pele em excesso nos joelhos, o que não invalida a consulta de avaliação para se verificar o seu historial clínico e adequar o melhor tratamento para o seu caso.

Artigo anterior

Como usar a tecnologia para voltar à boa forma

Próximo artigo

Folhadinhos de polvo