Home»LAZER»DICAS & VIAGENS»João Cajuda: «Sou mais otimista, tolerante e paciente»

João Cajuda: «Sou mais otimista, tolerante e paciente»

Já visitou 32 países e diz que todas as viagens o mudam um bocadinho. Começou como ator, mas hoje passa a vida a viajar e a mostrar o mundo ao mundo. Foi, por isso, considerado o 15º bloguer de viagens mais influente do mundo.

Pinterest Google+

Passa mais tempo fora de Portugal do que cá?

Passo mais tempo em Portugal, embora viaje muitas vezes por motivos de trabalho, seja pelas minhas tours, seja para promover destinos ou hotéis.

 

Quantos países já conhece e qual mais o impressionou até agora?

Visitei 32 países. A Índia é provavelmente aquele que mais mexeu comigo, tanto pela negativa como pela positiva, é um país que aconselho qualquer pessoa a visitar pelo simples facto de que não se sai de lá igual.

 

Veja a galeria: Dicas para uma road trip inesquecível

 

Deve ter muitas histórias caricatas neste encontro de culturas. Pode partilhar algumas?

Tenho muitas. Quando se viaja e se rompe com a monotonia, há sempre qualquer situação caricata. Uma foi no México, estava a fazer slide no meio da floresta durante a noite. Os rolamentos do meu cinto partiram-se e acabei por ficar pendurado a mais de 40 metros de altura no meio da floresta escura… o slide tinha 600 metros de comprimento e durante 15 minutos fiquei ali aos berros a pedir ajuda sem ter sinal de vida. Confesso que me assustei (risos). Finalmente vieram socorrer-me… o medo era tanto que nem um vídeo consegui fazer!

 

Enquanto viajante, como estas vivências o influenciam enquanto pessoa?

Todas as viagens mudam um bocadinho aquilo que somos. Quando olho para trás, vejo que hoje sou muito mais otimista, tolerante e paciente. É importante conhecer o mundo e outras culturas, adoro ir a locais onde me sinto pequeno e insignificante, faz-nos bem desconectar do mundo em que vivemos, às vezes parece que vivemos apenas para trabalhar, comprar coisas, pagar contas… Na verdade, viemos ao mundo para o explorar. É sempre bom dosear as coisas, e viajar ajuda-nos a dosear isso.

 

Veja a galeria: Coisas divertidas para fazer sem gastar dinheiro

 

E como vê Portugal e os portugueses em comparação com tantos países que conhece?

Os portugueses são dos povos mais hospitaleiros e simpáticos, embora ache que também somos dos mais pessimistas. Portugal é um país incrível, estou sempre a dizer que, se não tivesse nascido aqui, aqui estaria a viver. Lisboa, Porto e tantas outras cidades portuguesas são de uma beleza estonteante. Se fosse turista, ficaria rendido. Para além disso, a nossa cozinha, assim como a italiana, é a melhor do mundo!

 

Começou como ator. Pensa voltar à representação?

Sim, quando houver oportunidade teria muito gosto em representar, embora seja difícil de conciliar.

 

Qual vai ser a sua próxima viagem?

Cuba. Fotos e vídeos brevemente na minha página de Facebook.

Artigo anterior

Quando tinha 20 anos achava que…

Próximo artigo

A nossa matéria-prima