Home»ATUALIDADE»NOTÍCIAS»Joana Vasconcelos e canal HISTÓRIA colaboram para comemorar Centenário das Aparições de Fátima

Joana Vasconcelos e canal HISTÓRIA colaboram para comemorar Centenário das Aparições de Fátima

No mês em que se assinala os 100 anos das aparições, a artista cria um terço de grandes dimensões para o Museu do Santuário de Fátima e o canal emite um documentário inédito que esmiúça o fenómeno desde o seu início, em 1917, com a participação de 23 especialistas de diversas áreas.

Pinterest Google+
PUB

Para assinalar o ano de celebração do Centenário das Aparições de Fátima, o canal HISTÓRIA estreia no dia 8 de maio, pelas 22 horas, o documentário de produção própria ‘As Faces de Fátima’ e junta-se à conceituada artista plástica Joana Vasconcelos para apoiar a sua obra, instalada na Basílica da Santíssima Trindade, que será apresentada no dia 12 de maio, por ocasião da visita do Papa Francisco ao Santuário de Fátima.

 

‘As Faces de Fátima’ é uma obra documental que esmiuçará o fenómeno de Fátima como nunca, comparando a evolução do culto a Fátima e sua “construção narrativa” entre 1917 e 1941, até à época das “Memórias” tardias da Irmã Lúcia.

 

Com a participação de Joaquim Fernandes, Ph.D em História e cofundador do CTEC – Centro Transdisciplinar de Estudos da Consciência, como autor do guião, e de 23 especialistas de diversas áreas profissionais (*): historiadores, teólogos, sociólogos, antropólogos, médicos, psicólogos, filósofos, escritores, arqueólogos, físicos, matemáticos, espiritas, budistas, judeus e islâmicos, com as mais variadas visões que nos vão dar as suas opiniões baseadas nas suas investigações e especialidades profissionais.

 

«O documentário fala-nos das várias Faces de Fátima, procurando mostrar os diferentes pontos de vista que levaram o fenómeno de Fátima a ser o que é hoje em dia. Por isso, decidimos convidar 23 especialistas, em diferentes áreas, que nos pudessem dar uma visão global dos fatores políticos, sociais e culturais. Faltava-nos a face artística e, por isso, faz todo o sentido apoiar a obra de Joana Vasconcelos», explica Carolina Godayol, diretora geral de The History Channel Ibéria.

 

A obra de Joana Vasconcelos – Suspensão – realizada a convite do Santuário de Fátima no âmbito das comemorações do Centenário das Aparições de Nossa Senhora de Fátima, é uma apropriação – monumentalizada – de um dos objetos mais simbólicos da figura de Nossa Senhora de Fátima, bem como do seu santuário e espaços circundantes: o terço. O terço típico – em plástico que brilha no escuro – torna-se, através da sua dimensão e instalação, numa escultura cuja leveza do suporte nos remete para a suspensão de tempo a que pertencem os momentos de contemplação e, consequentemente, elevação interior – independentemente dos credos e modos de meditação.

 

Veja imagens do making of da obra

 

 

Para ‘As Faces de Fátima’ foram recriadas cenas reais, tendo como cenário algumas zonas históricas das cidades portuguesas de Fátima, Porto, Santarém, Coimbra, Leiria e Lisboa. Através de documentos nunca antes revelados, numa investigação multidisciplinar inédita, este documentário analisa as condições políticas, sociais e culturais que fizeram das aparições de Fátima um dos mais complexos mitos do catolicismo e da religiosidade popular. Entre a fé de sempre e o conhecimento de hoje, o canal HISTÓRIA oferece uma revisão integrada e inovadora, de um fenómeno surpreendente da crença e da fé humana.

 

«Estamos muito entusiasmados com o resultado final. Sem especulações e sem preconceitos em As Faces de Fátima vamos expor todas as faces de Fátima como nunca se ousou fazer até hoje. Todos os decores desta produção remetem para a localidade de Cova de Iria. Filmámos também em zonas históricas de algumas cidades portuguesas, no Santuário e no local das aparições, tentando enquadrar a realidade histórica do acontecimento de Cova de Iria, as suas implicações sociais e económicas, bem como as consequências que teve na Igreja, na terra, no País, no mundo e nas crianças que participaram nesse acontecimento», afirma Carolina Godayol, diretora geral de The History Channel Ibéria.

Artigo anterior

Dev Patel reconhecido por trabalho solidário com crianças

Próximo artigo

Gostava de ser inspetor gastronómico? A Michelin está à procura de um