Home»ATUALIDADE»ENTREVISTAS»Joana Oliveira: «Não existem alimentos proibidos na diabetes»

Joana Oliveira: «Não existem alimentos proibidos na diabetes»

De acordo com um relatório global sobre a diabetes, divulgado em abril pela Organização Mundial de Saúde, quase um milhão de portugueses com mais de 30 anos sofre da doença. Perante os números alarmantes, a dietista Joana Ramos Oliveira lançou o livro de receitas ‘Comer Para Controlar a Diabetes’. E nós desvendamos-lhe um pouco neste Dia Mundial da Diabetes, assinalado a 14 de novembro.

Pinterest Google+
PUB

Como acredita que deve ser encarado o diagnóstico da diabetes?

Tenho a sorte de conhecer crianças, jovens e adultos com diabetes que me ensinaram que esta doença pode ser vista como uma oportunidade para ser mais saudável. Quase um contra-senso, mas que passei a acreditar. São muitas as pessoas que, independentemente do tipo de diabetes, aquando do diagnóstico começam a praticar atividade física, perdem peso  que tinham em excesso e começam a comer melhor, muitas vezes melhorando os níveis da tensão arterial, do colesterol e triglicéridos. Com isto não quero de todo desvalorizar o choque que deve ser sermos diagnosticados com uma doença crónica, que exige alterações no nosso estilo de vida com o risco de termos complicações no futuro.

 

Quais são os alimentos proibidos na alimentação diária de pessoas que têm a doença?

Não existem alimentos proibidos. Na Associação Protectora de Diabéticos de Portugal, onde colaboro e realizei grande parte da minha formação profissional, defende-se que não se deve proibir, mas sim educar. Segundo Jean-Philippe Assal, diabetologista e figura incontornável da Educação Terapêutica na Diabetes, «quanto mais a pessoa com diabetes conhecer a sua doença, menos a receia e mais capacidade tem de a gerir corretamente». Excluir alimentos da dieta nem sempre é a opção mais acertada, podendo tornar a alimentação incompleta e pobre em nutrientes reguladores, como vitaminas e minerais. Não nos podemos esquecer que diferentes alimentos têm diferentes nutrientes. Por isso, não acredito em alimentos proibidos. A solução é ajustar e adequar a quantidade.

 

Veja também: Leite: Afinal é bom ou mau?

 

E as pessoas que não têm diabetes também podem confecionar estas receitas?

Claro! Este é um livro para toda a família, são receitas saudáveis que qualquer pessoa pode fazer e comer. A alimentação de uma pessoa com diabetes deve ser completa, equilibrada e variada, tal como a alimentação saudável que se recomenda à população em geral. Foi com estes princípios em mente que as receitas foram criadas.

 

De todas, qual a sua preferida?

O muesli ou a granola de maçã tenho sempre em casa. O muesli é mais rápido e simples, mas sou apaixonada pela granola, crocante e adocicada. A mais deliciosa é o magret de pato, que é uma adaptação de uma receita do meu marido. A que mais me surpreendeu foi a das trouxas de mascarpone e morango; dão trabalho a fazer, mas valem a pena.

 

 

Artigo anterior

Stella McCartney lança linha de roupa masculina inspirada no pai

Próximo artigo

Proteja-se contra o inverno