Home»ATUALIDADE»NOTÍCIAS»Jardim Zoológico ajuda a construir abrigos para polinizadores

Jardim Zoológico ajuda a construir abrigos para polinizadores

Workshop gratuito vai decorrer a 1 de junho para ajudar as pessoas a defender a biodiversidade local, através da construção de ninhos para aves e hotéis para insetos. Estima-se que 1/3 dos alimentos que chegam ao nosso prato depende de polinizadores, mas os problemas ambientais estão a levar ao delicio da classe.

Pinterest Google+

Reconhecendo a importância dos polinizadores e da fauna e flora autóctones, o Jardim Zoológico vai dinamizar no dia 1 de junho o workshop “Construção de abrigos para aves e insetos”. Esta é uma atividade gratuita, inserida no projeto “Clube da Natureza”, que irá decorrer na zona franca do Jardim Zoológico. Esta atividade procura sensibilizar os participantes para os problemas relacionados com a biodiversidade local através da construção de ninhos para aves e hotéis para insetos.

 

Com o desenvolvimento das cidades, a fauna está a sofrer uma pressão cada vez maior, pelo que é importante fazer de cada parque, jardim ou varanda um ponto de apoio para garantir a sobrevivência destes animais e o equilíbrio dos ecossistemas. No decorrer deste workshop poderá ainda participar na atividade “À conversa com o Biólogo”, que tem como principal objetivo dar a conhecer a rica diversidade de avifauna que é possível observar na cidade de Lisboa, e ainda o papel fundamental dos insetos enquanto polinizadores, levando miúdos e graúdos a ‘voar’ pelo fascinante mundo destes animais.

 

Cerca de 80% das plantas com flor do planeta precisam de animais para serem polinizadas, mas não são apenas as abelhas que o fazem. Borboletas, abelhas, moscas, abelhões, vespas, formigas e escaravelhos são apenas alguns dos insetos sem os quais a vida na Terra seria muito diferente.

 

VEJA TAMBÉM: POPULAÇÃO DE ABELHAS CAIU PARA METADE EM ALGUNS PAÍSES EUROPEUS

 

A polinização é um fenómeno essencial para a agricultura uma vez que 70% de todas as culturas agrícolas no mundo dependem da polinização por insetos para a produção de semente. Estima-se que 1/3 dos alimentos que chegam ao nosso prato depende de polinizadores. Os polinizadores afetam 35% das terras agrícolas do Planeta, aumentando a produção e a qualidade dos produtos alimentares.

 

Estima-se que a polinização por insetos na União Europeia tenha um valor económico de mais de 15 mil milhões de euros por ano. Laranjas, maçãs, morangos, cenouras, cebolas, café ou melancia são alguns dos produtos do quotidiano que dependem de polinizadores e que se encontram igualmente ameaçados pelo seu declínio.

 

Vespas, abelhas e formigas, fazem parte de um dos grupos mais diversos do reino animal: a ordem Hymenoptera.  Reconhecem-se entre 120.000 a 200.000 espécies destes insetos, mas há estimativas que apontam para valores muito superiores: 250.000 a 500.000 espécies. Só em Portugal vivem mais de 500 espécies diferentes de abelhas, de entre as mais de 20.000 conhecidas em todo o mundo.

 

 VEJA TAMBÉM: COMO TRATAR UMA PICADA DE ABELHA

 

Como ajudar os polinizadores?

– Flores e mais flores – Crie na sua varanda, ou no parapeito da janela áreas de flores silvestres, as mais ricas em néctar. Escolha flores com diferentes cores, formas e épocas de floração, são o ideal para polinizadores de espécies distintas.

 

– Diversidade e biológico – A monocultura faz com que as abelhas e outros polinizadores tenham apenas uma fonte alimentar, a falta de variedade na dieta não satisfaz as suas necessidades nutricionais. Um só tipo de pólen não é suficiente, e altera também a qualidade dos seus produtos, como o mel. A utilização de pesticidas é extremamente prejudicial para os polinizadores. A sua ação é ampla, e pode ir desde a simples desorientação à acumulação de toxicidade até, finalmente, a morte. Prefira produtos biológicos e da época!

 

– Pelos polinizadores, por nós, pelo planeta – As populações de abelhas e borboletas, entre tantos outros animais polinizadores como morcegos, aves e pequenos mamíferos, são atingidas pelas alterações climáticas. As alterações climáticas têm um papel central na diminuição da biodiversidade e na sustentabilidade do planeta.  Tome decisões sustentáveis na escolha dos seus produtos e na avaliação das suas necessidades.

Artigo anterior

Pés ao léu: saiba como tratar calos e calosidades

Próximo artigo

Da pele ao coração: as múltiplas razões para comer papaia