Home»BEM-ESTAR»NUTRIÇÃO»Já há mel novo! Conheça os benefícios deste néctar milenar

Já há mel novo! Conheça os benefícios deste néctar milenar

Mal termina a primavera e começa o verão, é hora de retirar o mel das colmeias. Por isso, por esta altura, já é possível provar mel novo acabadinho de produzir e já pronto a consumir. Conheça os benefícios deste néctar que não deve ser reservado só ao tempo frio.

Pinterest Google+

«O mel vai muito para além do seu delicioso sabor. Nutricionalmente rico em vitaminas e minerais, como potássio, magnésio e fósforo, o mel é um alimento bastante versátil, que pode ser utilizado de diversas formas para beneficiar o bem-estar e a saúde», explica a nutricionista Lilian Barros.

 

De facto, usado desde os tempos mais antigos para consumo humano, em curativos ou mesmo em tratamentos de beleza, são muitas as propriedades reconhecidas a esta substância produzida pelas abelhas. Estes insetos produzem-no a partir do néctar recolhido de flores e processam-no com as suas enzimas digestivas, sendo depois armazenado em favos nas suas colmeias para servir-lhes de alimento.

 

Veja também: A força do mel e da canela juntos: facto ou ficção?

 

Nutricionalmente rico, uma colher de sopa de mel (21 gramas) contém 64 calorias e 17 gramas de açúcar, incluindo frutose, glicose, maltose e sacarose. Também contém várias vitaminas e minerais e não contém praticamente nenhuma fibra, gordura ou proteína.

 

Deve por isso ser consumido com moderação, pois apesar de muito benéfico também é altamente calórico. «O mel engorda se consumido em excesso. É efetivamente doce e apresenta praticamente as mesmas calorias que o açúcar branco. Apesar de ligeiramente inferior, cada 100g de mel fornece cerca de 310kcal, enquanto o açúcar cerca de 380g/100g. Aqui a velha máxima destaca-se com toda a notoriedade: não devemos contar calorias, mas sim contar nutrientes.  Os seus benefícios falam mais alto! Contudo, fica a ressalva, o mel deve, por este motivo, ser consumido de forma moderada e evitado por diabéticos», explica Lilian Barros.

 

Veja também: Chocolate na dieta? Sim, é possível

 

Onde o mel brilha é no seu conteúdo de compostos de plantas bioativas e antioxidantes. Os tipos mais escuros tendem a ser ainda mais ricos nesses compostos do que os tipos mais claros. O mel tema capacidade de melhorar a capacidade digestiva, reforçar o sistema imunitário, ajudar na prisão de ventre, ajudar a prevenir gripes e constipações, bem como dores de garganta e tosse. É ainda antioxidante, antissético, antibacteriano, calmante, energizante e nutritivo.

 

Como produto de beleza é muito utilizado como hidratante seja de pele ou para cabelo secos. O seu poder é ainda elevado se utilizado em conjunto com outros produtos. Por exemplo, a sua junção à canela é tida como muito poderosa. Ambos os ingredientes têm vários benefícios para a saúde em termos individuais. No entanto, a sua mistura é tida como ainda mais benéfica. A combinação de mel e canela pode ajudar a prevenir doenças cardíacas, porque ambos reduzem a inflamação, uma vez que esta é um fator importante no desenvolvimento destas doenças, alegam os seus defensores.

Artigo anterior

Os perigos que se escondem nas águas cristalinas

Próximo artigo

‘Muraka’, a primeira casa debaixo de água de um resort vai nascer nas Maldivas