Home»BEM-ESTAR»COMPORTAMENTO»Inteligência é crucial para um xeque-mate

Inteligência é crucial para um xeque-mate

O treino intensivo não é suficiente para ser um jogador brilhante, as capacidades cognitivas são determinantes.

Pinterest Google+

A inteligência desempenha um papel significativo na determinação da habilidade para jogar xadrez, confirma um novo estudo conduzido por investigadores da Universidade de Michigan,  EUA, e publicado na revista ‘Intelligence’. Ou seja, a capacidade cognitiva está ligada ao desempenho qualificado e refuta a teoria de que a perícia é baseada unicamente num treino intensivo.

 
Os investigadores analisaram cerca de meio século de pesquisas (quase 2.300 artigos académicos) relacionadas com a temática e prestaram especial atenção a estudos que incluíram uma medida da capacidade cognitiva (como o QI) e habilidade de xadrez objetiva (como a classificação Elo que classifica os jogadores com base no seu desempenho no jogo).

 

Veja a galeria: Saiba se tem uma inteligência acima da média

 
Os resultados da meta-análise revelaram que a capacidade cognitiva contribui significativamente para as diferenças individuais na habilidade de jogar xadrez, particularmente entre jogadores de xadrez jovens e aqueles com níveis mais baixos de habilidade. Por outro lado, os jogadores de nível superior tendem a ser brilhantes. A título de comparação, considere os melhores jogadores de basquete do mundo. Embora não haja essencialmente nenhuma correlação entre altura e pontos marcados, isso não significa que a altura não seja importante neste desporto.

 

Zach Hambrick, um dos investigadores, oferece uma outra explicação potencial: «Imagine que um génio pode tornar-se num jogador de xadrez qualificado de forma relativamente fácil, ao passo de que uma pessoa com inteligência mediana pode demorar mais tempo. Assim, a ideia é a de que, quanto mais praticar, desenvolver habilidades e adquirir conhecimentos sobre o jogo, mais perto fica de contornar limitações na capacidade cognitiva», elucida o investigador ao ‘Science Daily’.

Artigo anterior

District: novo centro empresarial e de lazer do Porto abre em setembro

Próximo artigo

Potencie o seu sucesso com um Peer Group