Home»ATUALIDADE»NOTÍCIAS»Instagram ajuda utilizadores a terem uma dieta mais saudável

Instagram ajuda utilizadores a terem uma dieta mais saudável

Estudo realizado pela Universidade de Washington descobriu que esta aplicação não serve apenas para mostrar ao mundo o quão apelativa por vezes a comida é, serve também para ajudar os utilizadores a manterem-se fieis aos seus objetivos de perda de peso e bem-estar.

Pinterest Google+

Os utilizadores do Instagram publicam milhares de fotografias de comida todos os dias, para mostrarem ao mundo as suas experiências gastronómicas, sendo a comida mesmo um dos itens mais fotografados nesta rede social. Porém, este novo hábito deixou ser apenas uma partilha de fotos apelativas para se tornar num aliado na perda de peso e alcance do bem-estar.

 

Assim o conclui um novo estudo da Universidade de Washington, EUA, que irá ser apresentado na ‘Conferência de Fatores Humanos nos Sistemas Computacionais’, a decorrer de 6 a 11 de maio, em Denver, EUA.

 

Veja também: Esparguete de algas, a nova tndência de comida saudável

 

Esta rede social está também a funcionar como ferramenta para registar a ingestão de comida por utilizadores que, por sua vez, são responsabilizados pelos seguidores no cumprimento das metas de perda peso ou de comer de forma saudável.

 

Em vez de simplesmente usarem uma aplicação ou outro método para anotarem tudo o que comem, os utilizadores tiram fotos do que ingerem por dia e partilham no Instagram usando as hashtags #fooddiary ou #foodjournal. Alguns também usam as fotos como referência para as registarem mais tarde.

 

Veja também: Não consegue emagrecer? Estras trocas de alimentos ajudam a perder peso

 

«O benefício das fotos é que é mais divertido de fazer do que anotar num livro ou digitar dezenas de palavras numa aplicação», explica Christina Chung, autora do estudo. «Além disso, é mais apropriado socialmente, para as pessoas que estão a registar as suas dietas, tirar uma fotografia ao prato, pois todos o fazem e não parece estranho», acrescenta.

 

Além disso, ter uma conta visual de tudo o que se come num dia – tanto em termos de quantidade como qualidade – pode ajudar as pessoas a detetarem problemas. «Quando se tem apenas dados apontados sobre uma pizza ou um donut, é fácil racionalizar isso como uma ocasião especial. Mas quando se vê uma grelha cheia deles, você tem de reconhecer que tem realmente ‘muitos dias especiais’», acrescenta Sean Munson, professor de design centrado em humanos e engenharia na UW.

 

Veja também: Este é o hotel mais seguido no Instagram

 

Os entrevistados disseram que o apoio social e emocional de outros utilizadores do Instagram os ajudaram a manter os seus próprios objetivos de alimentação saudável, e muitos esforçaram-se para dar também apoio a outros. Em alguns casos, sentir-se responsável perante outros utilizadores do Instagram fez com que as pessoas fossem mais honestas sobre os seus hábitos alimentares.

 

Como o Instagram permite também criar contas diferentes para diferentes propósitos no mesmo perfil de utilizador, as pessoas relataram que poderiam facilmente encontrar comunidades e seguidores com interesses semelhantes, e evitar amigos e familiares que não estão interessados em seguir os seus hábitos alimentares. Algo que difere do Facebook, por exemplo, que não permite várias contas ou identidades. Saiba mais sobre o estudo aqui.

Artigo anterior

Mudança de nome: impacto nas redes sociais

Próximo artigo

Biodanza, a dança da vida plena