Home»ATUALIDADE»ESPECIALISTAS»Insetos na alimentação: as razões para esta nova tendência

Insetos na alimentação: as razões para esta nova tendência

Já experimentou? Comer insetos, para um ocidental, pode não parecer um prato encantador e apetitoso, no entanto, acredite, é uma grande tendência a nível alimentar. Os insetos revelam valor nutricional relevante e uma fonte valiosa de proteína alternativa. Conheça os seus benefícios e quais as espécies de insetos envolvidas.

Pinterest Google+

Como já aqui referimos muitas vezes, as necessidades do planeta exigem, cada vez mais, da nossa parte, a adoção de medidas mais justas e sustentáveis. Não só para o bem-estar do planeta, mas também para o bem-estar e dignidade de todos os que o habitam.

 

Portanto, nada mais interessante e curioso, no mínimo, do que uma boa sugestão alimentar que contribua para esse efeito. Já pensou integrar na sua alimentação diária uma boa dose de insetos? Pois é, não faça essa cara! Abrace o desconhecido, porque esta realidade está a tornar-se numa grande tendência alimentar em muitos países.

 

VEJA TAMBÉM: NOVO ESTUDO MOSTRA O QUE VEGANOS, VEGETARIANOS E OMNÍVOROS PENSAM SOBRE A INGESTÃO DE INSETOS

 

Para desmistificar esta verdade, tenha em mente de que a entomofagia – nome que se dá ao consumo de insetos – é uma prática cultural comum em muitos países do mundo. Ovos de formiga, vespas ou gafanhotos são consideradas verdadeiras iguarias alimentares.

 

Com mais de 1.900 espécies de insetos comestíveis um pouco por todo o mundo, criar insetos para a alimentação está a tornar-se numa possibilidade bastante atraente para o combate à escassez de alimentos.

 

A criação destes bichinhos, com destino ao consumo humano, é bastante mais sustentável do que a pecuária convencional. Para o efeito, são gastos muito menos recursos naturais, menor área condicionada e são lançados para atmosfera uma menor quantidade de gases de efeito de estufa.

 

VEJA TAMBÉM: JÁ PENSOU EM COMER INSETOS? A TENDÊNCIA CHEGOU PARA FICAR

 

Assim, e com elevado valor nutricional, estes insetos chamaram a atenção da ONU como possível ferramenta para o combate à fome. E, salvaguardando a saúde e bem-estar de toda a população, bem como os seus interesses sociais e económicos, temos hoje, em grande expansão, mais uma alternativa alimentar saudável e rica à nossa disposição – os insetos.

 

Desmistifique, é consumidor de caracóis? Já pensou que talvez não seja uma realidade assim tão distante? Tal como nós portugueses consideramos os caracóis como um petisco, no México, o petisco enraizado por lá são os gafanhotos!

 

Conheça os benefícios e as espécies relevantes na próxima página.

 

Artigo anterior

Mais de 60 receitas de polvo para provar na Lourinhã

Próximo artigo

Os superalimentos que o vão ajudar no desporto