Home»BEM-ESTAR»COMPORTAMENTO»Hora de verão: saiba como atenuar a transição

Hora de verão: saiba como atenuar a transição

Os dias vão ficar maiores e o calor e a praia são realidades cada vez menos distantes. Não obstante estas boas novidades, a mudança para o horário de verão, a 25 de março, pode ter um efeito prejudicial sobre os seus padrões de sono. Saiba porquê e como atenuar esta transição.

Pinterest Google+

No dia 25 de março, mudamos para o horário de verão. Adiante o seu relógio uma hora, ou seja, quando for 01h00, vai passar a ser 02h00. E o que é que isto significa em primeiro lugar? Menos uma hora de sono para si. Mas não só.

 

Mudar para o horário de verão significa também que os dias ficam maiores e o calor e a praia são realidades cada vez menos distantes. Não obstante estas boas novidades, a mudança para o horário de verão pode ter um efeito prejudicial sobre os seus padrões de sono, uma vez que que vai perder uma hora em que podia estar a dormir, alertam os especialistas.

 

VEJA TAMBÉM: A HORA VAI MUDAR. QUANTAS HORAS DEVEMOS DORMIR?

 

Por esta altura, regista-se um aumento de ataques cardíacos e AVC, mais acidentes automóveis e menor produtividade laboral. E também não ajuda a cortar na despesa da energia pública, segundo acreditam os seus defensores. Quem alerta para tudo isto é Nancy Rothstein, diretora do programa CIRCADIAN Corporate Sleep, nos EUA.

 

«Os nossos corpos têm um ciclo natural de 24 horas (ritmo circadiano), então quando mudamos o relógio e ‘perdemos’ uma hora de sono precioso isto pode ser um abalo para o nosso sistema. O impacto da mudança pode variar dependendo da sua saúde pessoal, dos seus hábitos de sono e estilo de vida», revela a especialista em sono.

 

VEJA TAMBÉM: AS VANTAGENS DE DORMIR SEM ROUPA

 

De acordo com um estudo realizado por Amneet Sandhu, da Universidade de Colorado, EUA,  em 2014, «apenas uma pequena mudança no sono pode ter efeitos dramáticos», referindo-se ao seu estudo que registou um aumento de 25% nos ataques cardíacos na segunda-feira a seguir à mudança da hora, no Hospital de Michigan.

 

O horário de verão foi amplamente adotado durante a Segunda Guerra Mundial, como uma medida de economia de energia. O raciocínio era o seguinte: um pôr-do-sol tardio significava um menor consumo de luz dentro de casa à noite. No entanto, ainda não houve nenhum estudo que comprovasse esta teoria.

 

Para melhor se adaptar a esta mudança, Nancy Rothstein deixa uma série de dicas. Veja-as na galeria acima.

 

Artigo anterior

Brócolos - verdadeiros aliados para uma vida saudável

Próximo artigo

Ouriço-do-mar regressa hoje em forma de festival àquela que já se chamou Ouriceira