Home»ATUALIDADE»NOTÍCIAS»Há 200 linces ibéricos entre Serpa e Tavira

Há 200 linces ibéricos entre Serpa e Tavira

Sete anos após o início do processo de reintrodução, já nasceram 70 crias de lince ibérico no Vale do Guadiana.

Pinterest Google+
PUB

Sete anos após o início do processo de reintrodução, são agora referenciados cerca de 200 linces ibéricos distribuídos por um vasto território, que se estende entre os concelhos de Serpa e Tavira, informa o Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF), em comunicado.

 

A monitorização de 2021 da população de linces ibéricos reintroduzida no Vale do Guadiana revela que há 70 novas crias de um total de 24 fêmeas reprodutoras. São mais 10 nascimentos e mais 6 fêmeas reprodutoras comparativamente com o ano anterior, podendo estes números ainda ser revistos em alta, dada a vasta área agora ocupada pela espécie.

 

Um dos aspetos mais relevantes de 2021 foi a consolidação da população em território algarvio, onde agora residem cerca de 20 exemplares e onde ocorreram 9 nascimentos, existindo ainda um amplo território que poderá vira a ser ocupado pela espécie.

 

VEJA TAMBÉM: COLOCADA VEDAÇÃO EM ESTRADA NA ZONA DE MÉRTOLA PARA PROTEÇÃO DO LINCE IBÉRICO

 

Nos próximos anos, ao abrigo do projeto LIFE Lynxconnect (LIFE 19 NAT/ES/001055), serão desenvolvidas iniciativas para reforçar a ligação entre as várias populações de linces e valorizar o ecossistema mediterrânico, melhorando a qualidade do habitat e a abundância de presas.

 

Segundo o ICNF, o sucesso da reintrodução do lince, verificado ao longo destes anos, resulta de um esforço ibérico em que associações de caçadores, agricultores, proprietários, ONG, autarquias e entidades governamentais se uniram para resgatar e reverter a tendência de evolução de uma espécie que caminhava para a extinção.

 

Ainda durante o mês de fevereiro / início de março será dada continuidade ao processo com as soltas agendadas para este ano.

 

Artigo anterior

Quer perder peso? Regresse hoje aos alimentos reais

Próximo artigo

Internet: como ajudar os jovens a compreenderem os riscos