Home»ATUALIDADE»NOTÍCIAS»Guimarães, São João da Madeira e Vila de Rei são os primeiros municípios portugueses a tornarem-se candidatos a Cidades Certificadas Zero Resíduos

Guimarães, São João da Madeira e Vila de Rei são os primeiros municípios portugueses a tornarem-se candidatos a Cidades Certificadas Zero Resíduos

Com este compromisso, os municípios visam impulsionar a prevenção, reutilização e um sistema de recolha seletiva proficiente até 2030.

Pinterest Google+
PUB

Três municípios, Guimarães, São João da Madeira e Vila de Rei, assinaram o compromisso de se tornarem nas primeiras Cidades Certificadas Zero Resíduos em Portugal, passando pelo processo de Certificação Cidades Zero Resíduos fornecido pela organização europeia Mission Zero Academy (MiZA), promovido pela Zero Waste Europe em conjunto com a ZERO – Associação Sistema Terrestre Sustentável.

 

Com este compromisso, os municípios visam impulsionar a prevenção, reutilização e um sistema de recolha seletiva proficiente até 2030, o que tornará os cidadãos responsáveis pela gestão de resíduos na sua proximidade, mas também ativamente empenhados na reciclagem, ao mesmo tempo que se concentram na redução dos bioresíduos e dos recicláveis encontrados no fluxo de resíduos não triados (resíduos residuais).

 

Guimarães

A cidade de Guimarães, um município bastante urbanizado com uma população de 156.800 habitantes, atingiu 445 kg por pessoa por ano de resíduos produzidos em 2021, representando um volume total de 58k toneladas produzidas, enquanto que 371 kg per capita provinham da recolha de resíduos não triados.

 

VEJA TAMBÉM: PRONTO PARA A TRANSIÇÃO VERDE? 5 TENDÊNCIAS NO PARADIGMA DO TRABALHO

 

O compromisso do município centra-se:

  • Reduzir o fluxo de resíduos não triados para atingir um valor-alvo de 120 kg por pessoa/ano até 2030,
  • Redução da quantidade total de resíduos gerados para 362 kg por pessoa / ano até 2030,
  • Estendendo a recolha separada de bio-resíduos a 100% do seu território,
  • Recolha de 75% dos recicláveis e alargamento do sistema PAYT a todo o território.

 

“Acredito que este compromisso será uma valiosa contribuição para os desafios que enfrentamos, tais como a redução da poluição a zero, bem como nas áreas da qualidade do ar, controlo do ruído, e utilização sustentável da água e do solo, mas também ajudará a reforçar as nossas estratégias de economia circular e conservação da biodiversidade. A ambição de Guimarães de se tornar neutra em carbono até 2030, também encorajada pela sua seleção para o projeto “Missão Cidades”, precisa, no entanto, de assegurar que esses objetivos ambiciosos sejam estabelecidos nas áreas da economia circular e da gestão de resíduos. Acreditamos firmemente que este compromisso apoiará os nossos objetivos, apoiando a nossa visão de Guimarães como um território com elevada qualidade de vida, podendo promover-se a si próprio a nível local, nacional ou internacional”, disse Domingos Bragança, presidente da Câmara Municipal de Guimarães.

 

São João da Madeira

Este é um município densamente urbanizado. Tem 22.162 habitantes permanentes, mas a população duplica quando se contam os trabalhadores que entram diariamente na cidade. O município gerou 478 kg per capita de resíduos sólidos urbanos totais em 2021, um total de 10k toneladas, com 390 kg deste remanescente não separado e, portanto, não recuperado.

 

São João da Madeira compromete-se a fazer até 2030:

  • Redução dos resíduos para 100 kg por pessoa e por ano,
  • Limitando o total de resíduos produzidos a 410 kg por pessoa e por ano,
  • Recolha de 75% dos recicláveis,
  • Introdução da recolha porta-a-porta para embalagem e resíduos biológicos cobrindo todo o território, bem como
  • Mudança do atual sistema tarifário para um sistema fiscal mais abrangente e justo baseado nos princípios PAYT.

Jorge Vultos Sequeira, presidente da Câmara Municipal de São João da Madeira, salientou que “a agenda ambiental está entre as principais prioridades do nosso município, que continua a trabalhar para alcançar um futuro mais sustentável, tanto para as pessoas como para a natureza, centrando-se no respeito pelo ser humano, pelos ecossistemas e pela biodiversidade. Acreditamos que o compromisso de Zero Resíduos é uma espinha dorsal neste processo, uma vez que transmite a nossa determinação em concretizar alguns objetivos ambientais ambiciosos no nosso município, nomeadamente transformar São João da Madeira numa cidade mais verde, diminuir a nossa pegada ambiental, e tornar-se neutra em carbono até 2030, de acordo com o Plano Municipal de Transição Energética”.

 

Vila de Rei

Esta é uma pequena cidade de 3.276 habitantes, localizada numa região rural do centro de Portugal, onde a produção total de resíduos atingiu 377 kg por pessoa e ano, num total de 1.234 toneladas (2021), das quais 293 kg não foram triados e não foram recuperados.

 

O compromisso de Vila de Rei para 2030 centra-se:

  • Reduzir o fluxo de resíduos não triados para atingir um valor-alvo de 100 kg por pessoa e ano,
  • Redução da quantidade total de resíduos gerados para 334 kg por pessoa e por ano,
  • Recolha de 85% dos recicláveis através da implementação de um sistema de recolha selectiva.

 

Ricardo Aires, presidente da Câmara Municipal de Vila de Rei, delineou “a implementação do projeto “Reduzir para criar mais valor”, no âmbito da certificação Zero Resíduos da ZWE, mostra o nosso compromisso com a sustentabilidade para 2030. Neste contexto, promoverá soluções para uma economia mais circular baseada na redução, reutilização, recuperação e valorização dos resíduos, otimizando ao máximo os recursos e adotando as melhores práticas disponíveis”.

 

Além disso, estes três municípios promoverão a compostagem doméstica e comunitária, ao mesmo tempo que fomentarão a prevenção local de resíduos e as atividades de reutilização focalizadas.

 

A Certificação Cidades de Resíduos Zero é uma norma robusta de certificação de terceiros para cidades na Europa que desejam acelerar a sua transição de resíduos zero e a implementação da economia circular a nível local.

 

Kaisa Karjalainen, diretora da Mission Zero Academy disse: “A liderança e ambição demonstradas por Guimarães, São João de Madeira e Vila de Rei para transformar os seus recursos e gestão de resíduos é muito inspiradora. Estamos entusiasmados por recebê-los na nossa crescente família de Cidades Candidatas a Lixo Zero e esperamos apoiá-los na sua jornada de certificação”. É ótimo expandir o nosso alcance e ter os primeiros municípios pioneiros de Portugal – e estamos certos de que isto é apenas o começo”.

 

 

Artigo anterior

Tomate, o fruto que preserva o bronze de verão e a saúde do coração

Próximo artigo

Tapada Grande, uma praia fluvial multifacetada