Home»GLAMOUR»BELEZA»Gordura: de pesadelo a solução

Gordura: de pesadelo a solução

Associamos frequentemente a gordura corporal a ‘problemas’ no nosso corpo e sempre algo a melhorar. Afinal de contas, ninguém gosta de ter gordura acumulada, seja em que área do organismo for. E se lhe disser que pode aproveitar a sua própria gordura e colocá-la noutra zona corporal que queira ver mais preenchida? Desta forma conseguimos, inclusivamente, resolver dois problemas num só procedimento.

Pinterest Google+

Estou a falar do lipofiling, a técnica em que retiramos gordura do corpo da paciente que é posteriormente tratada e novamente colocada no organismo dessa mesma pessoa. A grande vantagem está no facto de, ao utilizarmos material biológico retirado do nosso próprio sistema, não haver hipótese alguma de rejeição pelo organismo. Num único procedimento conseguimos retirar e esculpir uma zona do corpo e melhorar, com essa gordura, outra zona; resolvemos dois problemas de uma só vez.

 

Que zonas corporais podem beneficiar com este preenchimento de gordura? Há diversas opções de utilização sendo que depende sempre dos objetivos dos pacientes. É mais usual retirar gordura da região abdominal, mas também poderemos retirar das coxas, dos flancos ou das costas. É importante ainda informar que, para prosseguir com este procedimento, a pessoa tem de ter alguma gordura acumulada para que se possa conseguir o objetivo final.

 

São três as aplicações mais usuais para a gordura: glúteos, face e mama.

Uma das indicações mais procuradas é o lipofilling dos glúteos. Com o reaproveitamento da gordura retirada do abdómen, por exemplo, é possível dar uma nova forma aos glúteos, tornando-os mais salientes e preenchidos.

 

Foi um dos maiores desenvolvimentos da cirurgia plástica nos últimos anos: a lipoescultura. A possibilidade de desenhar os corpos e otimizar e realçar a forma corporal mais adequada às pretensões e expectativas dos nossos pacientes. Por um lado, a própria lipoaspiração evoluiu no sentido de uma maior definição e melhores resultados da remoção de gordura, mas também o preenchimento com gordura, o lipofilling, melhorou e tornou-se muito fiável e seguro.

 

Não se trata unicamente de aumentar os glúteos, mas sim afinar a cintura, retirar a “barriguinha” que não desaparece e, por outro lado, aumentar e subir os glúteos. É a alternativa à realização da gluteoplastia em que colocamos próteses de silicone no glúteo para lhe dar forma.

 

Uma outra utilização recorrente é na face. Quer seja por motivos genéticos, estrutura da face, ou emagrecimento repentino ou envelhecimento normal, a distribuição de gordura na face altera-se. Ficamos com um aspeto envelhecido, menos saudável e até com menos luminosidade. O preenchimento com a nossa gordura em zonas estratégicas visa revitalizar e suavizar todo o rosto. O lipofilling pode ser, inclusivamente, conciliado com a cirurgia estética facial mais conhecida, o facelift.

 

Também o lipoffiling da mama é bastante procurado pelas minhas pacientes onde conseguimos então preencher uma mama que possa ter perdido volume – devido a perda de peso ou amamentação – em que fica com um aspeto ‘vazio’ e com pele a mais. O lipofilling nestes casos acaba por conseguir ajudar a rejuvenescer a mama.

 

O lipofilling pode ainda ser utilizado no preenchimento das mãos ou dos gémeos, nas assimetrias corporais ou na correção de cicatrizes.

 

 

 

 

Artigo anterior

Gaspacho alentejano para os dias quentes de verão

Próximo artigo

A força do eclipse solar do solstício de verão