Home»GLAMOUR»BELEZA»Glúteos definidos sem cirurgia

Glúteos definidos sem cirurgia

É uma realidade a possibilidade de aumentar os glúteos sem ter de passar por uma cirurgia. A solução passa pela aplicação de ácido hialurónico para um maior volume e definição daquela zona do corpo.

Pinterest Google+
PUB

Habitualmente o ácido hialurónico é mais facilmente associado a tratamentos da face no sentido de proporcionar volume, como nos lábios, ou restabelecer e preencher a zona, como é o caso das olheiras.

 

O ácido hialurónico é um constituinte do nosso organismo e o seu grau de concentração está associado a uma hidratação e firmeza da pele. Neste sentido, através do desenvolvimento científico, conseguimos atualmente fabricar ácido hialurónico em gel que pode ser manipulado quanto à sua forma, sendo mais fluído e moldável para tratamentos faciais e mais denso e coeso para colocação nos glúteos.

 

É através da aplicação de ácido hialurónico nos glúteos que é possível aumentá-los sem recorrer a cirurgia. O procedimento é realizado em consulta, através da injeção deste gel em zonas estratégicas que permitem dar mais volume assim como preencher o glúteo dando-lhe a forma desejada. Esta alternativa não cirúrgica é feita sob anestesia local.

 

A quantidade a colocar depende sempre da expectativa da paciente. É crucial que haja uma conversa prévia com o profissional de saúde para que seja aconselhada da melhor forma. Pela experiência das minhas consultas posso afirmar que é uma solução bastante prudente e plausível nos casos em que as pacientes pretendam obter volume nos glúteos, mas não queiram avançar para cirurgia.

 

Dado que se trata de um procedimento pouco invasivo, a dor é bem tolerada e aceitável e pode voltar ao trabalho no dia seguinte. A nível de conselhos pós-tratamento é necessária a utilização de um calção específico durante duas semanas e é também ao fim deste tempo que pode voltar a fazer exercício físico.

 

Esta solução não-cirúrgica de aumento de volume e definição da forma pode igualmente ser aplicada noutras zonas do corpo, como é o caso da perna e mais concretamente nos gémeos. Aplica-se ácido hialurónico para que fiquem com um aspeto mais agradável, equilibrado e saudável consoante a expectativa do paciente.

 

A única contraindicação da utilização deste procedimento é na mama, mas apenas porque pode dificultar a visão dos radiologistas na interpretação de exames à mama. Desta forma, não representando propriamente um risco para a saúde, é um local em que não se procede à aplicação de ácido hialurónico.

 

Relembro, uma vez mais, que caso queira avançar para um procedimento estético (e até mesmo cirúrgico), é fundamental que faça uma pesquisa sobre o tema e tome uma decisão informada e, acima de tudo, que procure um profissional de saúde devidamente certificado pela Ordem dos Médicos.

Artigo anterior

Fórum Europeu de Saúde e Epigenética 2020 realizado em formato online

Próximo artigo

Guia de exercícios para aliviar as dores cervicais e lombares