Home»VIDA»CASA & FAMÍLIA»Flores de inverno: frio na rua, calor em casa

Flores de inverno: frio na rua, calor em casa

Orquídeas, begónias, lírios, tulipas, cravos… são diversas as espécies coloridas e delicadas que resistem a baixas temperaturas e florescem no inverno.

Pinterest Google+

Com o inverno a avançar, permanecer em casa junto da lareira, com uma chávena de chá quente entre as mãos, parece ser o programa mais apelativo para enfrentar as descidas de temperaturas que se preveem. Para que o lar esteja sempre o mais agradável e confortável possível para nos receber, as flores são indispensáveis, não fosse a sua capacidade de trazerem alegria e calor para qualquer local.

 

A Colvin, plataforma online de venda e entrega de flores, desmistifica a associação deste elemento decorativo à primavera e ao verão mostrando que no inverno não florescem apenas flores e plantas tristes e sem cor. Pelo contrário, são diversas as espécies coloridas e delicadas que resistem a baixas temperaturas e florescem nesta altura. Cíclames, orquídeas, begónias, lírios, tulipas e, as estrelas dos meses frios, os cravos, são algumas delas.

 

VEJA TAMBÉM: FLORES NO LOCAL DE TRABALHO ESTIMULAM BOA DISPOSIÇÃO E CRIATIVIDADE

 

«Ao contrário do que diz o senso-comum, não é necessário esperar pela primavera para podermos contemplar a beleza das flores. Desde que se escolham as flores certas e se tomem os devidos cuidados, é possível decorar a casa com flores em qualquer altura do ano. O cravo, especialmente, é uma flor que ganha mais encanto no inverno», diz Marc Olmedillo, co-fundador e COO de Colvin.

 

Para manter o encanto das flores durante mais tempo, deve mantê-las em locais com temperatura regulada, sem alterações de ambientes drásticas, bastante luz, não esquecendo a troca da água de forma regular. Evitar o contacto da água com as folhas é outra das dicas apontadas, sendo mais benéfico colocar a água diretamente no jarro.

 

Artigo anterior

Joalharia portuguesa em estreia na Semana de Moda de Berlim

Próximo artigo

Ayurveda e o caminho para a fertilidade