Home»BEM-ESTAR»CORPO»Ficar em forma de repente? Não é bem assim

Ficar em forma de repente? Não é bem assim

Não acredite que, quanto mais tempo ficar numa passadeira ou bicicleta, a suar as estopinhas, mais esbelto ficará. Também não acredite que tem que realizar exercício intenso todos os dias.

Pinterest Google+
PUB

Alguns autores afirmam que as nossas células se renovam de 6 em 6 meses. Logo, aquilo que somos aqui e agora é resultado da forma como tratámos o nosso corpo no último trimestre: como nos movemos, o que comemos e respirámos.

 

Que exercício praticou nos últimos 6 meses? Como se alimentou neste período? A maioria das pessoas tende a ignorar a noção de que, para estar numa razoável forma física no verão, deve manter bons hábitos ao longo de todo o ano.

 

VEJA TAMBÉM: QUER SER MAIS FELIZ? A CIÊNCIA AFIRMA QUE A FÓRMULA ESTÁ NO EXERCÍCIO FÍSICO

 

Após o inverno e algumas tentativas falhadas de recomeçar hábitos saudáveis no novo ano e depois na primavera, o resultado é que muitos de nós se encontram na pior forma física de todo o ano quando chega o calor. Por isso, a urgência em perder peso rapidamente. Ficar em forma de repente! E a tendência para cometer loucuras de forma a ficar mais em forma a “qualquer preço”!

 

Não existe isso! Não existe ficar em forma do nada, de repente. É preciso mudar, sim. E consistentemente. Mudar tudo: começar a comer bem, a praticar exercício, a deitar-se cedo e a controlar os níveis de stress. Encontre o seu ritmo, um que funcione durante o ano inteiro. Mantenha sempre a mesma direção, mesmo que haja alguma situação que o desvie momentaneamente.

 

A corrida para os ginásios, selecionando as modalidades mais intensas do cardápio, não é a melhor forma de começar. A melhor forma é procurar um bom professor, que o avalie com critério e que lhe programe toda a progressão de acordo com a sua individualidade cardio-metabólica e biomecânica.

Também é fundamental organizar-se de forma a usufruir dos benefícios da exposição solar, entre eles a produção de vitamina D. De forma a optimizar os benefícios dessa benesse que é a luz solar, é importante não descuidar os cuidados básicos de prevenção de queimaduras solares!

 

Estes cuidados básicos devem incidir principalmente na seleção dos horários de exposição (só sintetizamos a poderosa vitamina D se não usarmos protetor solar). Aproveite as boas horas de sol para caminhar ao ar livre, de preferência em locais não poluídos. E guarde o resto do exercício para realizar no seu ginásio, onde poderá ter um programa personalizado, de acordo com as suas características ortopédicas, cardiorrespiratórias e metabólicas.

 

E não acredite que, quanto mais tempo ficar numa passadeira ou bicicleta, a suar as estopinhas, mais esbelto ficará. Também não acredite que tem que realizar exercício intenso todos os dias. Pelo contrário, esta prática pode ser contraproducente e até perigosa. Existe algo que nós, treinadores, usamos com o objetivo de progredir e alcançar objetivos: a periodização. Deixe-se conduzir por quem sabe! Procure aconselhar-se com um professor.

 

Bom exercício, muito sol, boa nutrição e bom sono… o resultado vê-se daqui a 6 meses!

Artigo anterior

Quer perder peso? Regresse hoje aos alimentos reais

Próximo artigo

Videira, a solução para as pernas pesadas