Home»ATUALIDADE»NOTÍCIAS»Festival Mental discute saúde mental dos portugueses em várias plataformas

Festival Mental discute saúde mental dos portugueses em várias plataformas

Quatro em cada cinco portugueses sofreram, sofrem ou vão sofrer de um episódio de saúde mental. O tema é trazido à praça pública através de discussão com especialistas e também com recurso ao cinema, às artes e à informação. Esquizofrenia, suicídio, ciberdependência e prevenção junto do público infantil são os temas que estão este ano em debate.

Pinterest Google+

O Mental – Festival da Saúde Mental, Cinema, Artes e Informação está de regresso para a sua segunda edição, a 16, 17, 18, 24 e 25 de novembro, em Lisboa, e a 30 de novembro, no Porto, para discutir a saúde mental dos portugueses com especialistas nacionais e internacionais e trazendo o tema à discussão popular através de diferentes plataformas, como o cinema, as artes e a informação.

 

Trata-se de um festival português que visa a discussão pública para diminuir o estigma de um tema cada vez mais falado e que se está a instalar em Portugal: os problemas de saúde mental que estão a por em risco 80% dos portugueses.

 

VEJA TAMBÉM: A FELICIDADE É EFÉMERA? ESTUDO DIZ QUE É POSSÍVEL PROLONGAR ESTE ESTADO

 

Em coprodução com a Direção-Geral da Saúde (DGS) e do Programa Nacional para a Saúde Mental (PNSM), o Mental inaugura a sua segunda edição dia 15 de novembro e realiza-se em Lisboa e no Porto em três locais: Auditório Orlando Ribeiro (inauguração e dias 16,17 e 18 de novembro), Auditório Carlos Paredes (dia 24 e 25 de novembro) e, já no Porto, Auditório Almeida Garrett (dia 30 de novembro). Esquizofrenia, suicídio, ciberdependência e prevenção/promoção para o público infantil, são os temas que vão estar este ano em debate.

 

A Organização Mundial de Saúde afirma que não há saúde sem saúde mental, e essa é a premissa do Mental: lançar o debate sobre a saúde mental e a sua presença no nosso quotidiano, mesmo que não estejamos (ainda) despertos para a temática.  Como plataforma para a discussão e combate ao estigma, o Festival Mental utiliza a cultura – em particular o Cinema e as Artes – com um Festival de Cinema Internacional, produção literária e espetáculos multidisciplinares.

 

VEJA TAMBÉM: PSICÓLOGOS DEFINEM NÚCLEO ESCURO DA PERSONALIDADE: SE TEM UM ASPETO NEGATIVO É PROVÁVEL QUE TENHA OUTROS

 

Após uma primeira edição focada nas problemáticas do borderline, Alzheimer e alcoolismo, a organização inova este ano com novas temáticas, espetáculos de dança e teatro. O alargamento do programa ao Porto repete o dia dedicado ao suicídio, com mostra de curtas da OpenCall, Teatro, M-Talk e Filme.

 

A estrutura inclui temas-âncora: a promoção e prevenção para as crianças e as dependências (em 2017 falou-se do alcoolismo, este ano será a ciberdependência). Os outros dias têm temáticas que mudam anualmente.  Conheça todo o programa de conversas, oradores e filmes em https://mental.pt/

Artigo anterior

Dia Nacional do Mar: saiba o que os oceanos representam para a vida na Terra

Próximo artigo

Festival do Cogumelo está de volta ao Fundão