Home»ATUALIDADE»NOTÍCIAS»Festival Cidades Resilientes debate futuro dos espaços urbanos

Festival Cidades Resilientes debate futuro dos espaços urbanos

O significado das cidades, a sua sustentabilidade e regeneração e a forma como podem ser construídas para as gerações seguintes em debate em Coimbra, numa iniciativa que inclui debates, masterclasses e atividades culturais e tem entrada gratuita.

Pinterest Google+
PUB

O que distingue uma cidade? E qual será o verdadeiro significado de “cidade”? A reflexão sobre estas grandes questões é realizada durante a 1ª edição do Festival Cidades Resilientes, iniciativa que reúne, em Coimbra, a 16 e 17 de julho, mais de três dezenas de personalidades.

 

O evento, promovido pela Câmara Municipal de Coimbra – que se encontra na corrida ao título de Capital Europeia da Cultura, em 2027 – em parceria com o Gerador, instala-se na cidade para pensar a organização e o propósito das cidades.

 

No Festival Cidades Resilientes pretende discutir-se, com amplitude e pluralidade, o significado das cidades, a sua sustentabilidade e regeneração e a forma como podem ser construídas para as gerações seguintes. Coimbra, pela sua particular situação geográfica, de uma cidade com uma duplicidade urbana e rural, é o ponto de partida para repensar o conceito de cidade em 2021.

 

VEJA TAMBÉM: OS 13 DEVERES DOS ESTADOS PARA ACAUTELAREM BIODIVERSIDADE E DIREITOS HUMANOS

 

Carlos Fortuna, Clara Almeida Santos e Paulo Peixoto – investigadores da Universidade de Coimbra –, assim como Miguel Poiares Maduro (professor universitário e político), Luís Araújo (presidente do Turismo de Portugal), Saúl Neves de Jesus (sociólogo e vice-reitor da Universidade do Algarve) e Miguel Castro Neto (ex-secretário de Estado) são apenas algumas das figuras confirmadas no Festival.

 

O programa conta, ainda, com nomes como Pitanga (artista plástica), David Santos (historiador e curador de arte) e José Anjos, poeta. Da política às artes, estes são alguns dos oradores que se juntam num conjunto de conversas, a decorrer no Convento São Francisco, em Coimbra, e que serão transmitidas online, no site do festival.

 

A entrada é gratuita, sujeita a inscrição através do site cidadesresilientes.pt. Todas as sessões vão decorrer no rigoroso cumprimento das orientações da DGS.

 

Festival percorre comércio local e ruas da cidade

Refira-se que o programa inclui, ainda, e paralelamente a estes momentos de conversa, masterclasses, entrevistas, workshops e sessões de poesia, iniciativas que acontecem em espaços do comércio local e pela cidade (em jardins, pátios e claustros).

 

O programa completo encontra-se disponível em cidadesresilientes.pt. Todos aqueles que pretendam descobrir mais sobre o planeamento e sociologia urbana, a relação das cidades com a sustentabilidade e regeneração, a cultura e a educação, a antropologia ou a importância do digital, não vão querer perder esta oportunidade de refletir em conjunto com as 30 personalidades convidadas.

 

A edição inaugural do Festival Cidades Resilientes não pretende dar a conhecer apenas os pontos icónicos e incontornáveis da cidade. Quer ir mais além. Para tal, a organização do Festival convidou um conjunto de influenciadores digitais que irão percorrer os locais mais especiais de Coimbra, partilhando, através dos seus perfis, a verdadeira essência da cidade. Alex Coelho Lima, Gonçalo Saraiva, Jéssica Reis e Zé Vitro são os instagrammers de serviço nesta primeira edição.

 

 

 

Artigo anterior

Surf solidário chega às ondas portuguesas

Próximo artigo

Pés de fora: saiba escolher chinelos corretamente