Home»ATUALIDADE»ESPECIALISTAS»Fazer dieta já não é o que era!

Fazer dieta já não é o que era!

Chegaram ao fim as dietas cinzentas... agora comer bem está na moda e parece até ser divertido. Dizem-no os nutricionistas e confirmam as redes sociais, que se enchem diariamente de fotografias com ingredientes e pratos nutricionalmente aliciantes.

Pinterest Google+
PUB

Como nutricionista, na minha prática clínica, recebo regularmente adultos e crianças com um índice de massa corporal (IMC) superior a 30, ou seja, obesos.

Estas pessoas sabem que precisam de fazer alterações na sua alimentação, mas não o conseguem fazer sozinhas. Precisam de assumir um compromisso e muitas vezes precisam de ideias diferentes e saborosas.

 

Fazer “dieta” era, até há bem pouco tempo, algo proibitivo com receitas monótonas e “cinzentas”. Ter de fazer dieta era desde logo conotado com limitações, alimentos difíceis de encontrar e horas passadas na cozinha a preparar uma refeição diferente do resto da família.

A abordagem da nutrição tem vindo a mudar ao longo dos anos e o que tentamos fazer em consulta, mais do que um plano hipocalórico, onde indicamos a quantidade, à grama, de carne ou peixe que deve ter uma refeição principal, é tornar o panorama mais simples, mais intuitivo. O objectivo é criar novos hábitos para a vida e não planos provisórios de atuação nutricional.

 

A “dieta” não pode ser encarada como uma fase provisória, de 3 ou 4 meses, em que “como menos para perder peso”” e, uma vez atingido objetivo, “posso voltar aos hábitos anteriores”. Uma dieta é algo que devo adoptar como um estilo de vida, por isso, é importante que seja personalizada, que leve em conta os meus hábitos, gostos, horários e sobretudo que responda às minhas dificuldades.

Acima de tudo o que tentamos fazer em consulta é moldar novos hábitos, criando em conjunto um plano alimentar realista, deixando de lado planos standard ou idealistas demais.

 

É muito importante perceber que não existe magia nem “a” dieta ou “a” solução milagre! Para manter o peso dentro dos valores desejáveis e controlar a obesidade, a melhor opção é ter uma alimentação saudável, equilibrada e praticar atividades físicas regularmente.

 

A melhor forma de perder peso é pedir ajuda a profissionais especializados e de forma mais natural possível. Fazendo do alimento o seu verdadeiro medicamento. Aprendendo a comer para si, com uma dieta personalizada e ajustada ao seu caso.

Dietas padrão iguais para todos não deve ser a solução. A chave está na motivação e na vontade da mudança. A partir daí é só encontrar o seu companheiro profissional de dieta.

 

Veja na próxima página as regras importantes para  perder peso

Artigo anterior

Tratamento com estimulação cerebral pode ajudar a vencer a anorexia

Próximo artigo

Whoopi Goldberg adere ao negócio da marijuana medicinal