Home»COVID-19»Exposição mostra realidade dos idosos portugueses em tempo de pandemia

Exposição mostra realidade dos idosos portugueses em tempo de pandemia

O psicólogo Miguel Furtado Martins captou a vida ‘vivida’ em tempo de emergência no lar residencial onde trabalha e onde vivem 63 pessoas, cuja média de idades ronda os 90 anos. A exposição “Fotografia em Tempo de Emergência” tem entrada gratuita.

Pinterest Google+

O Museu do Oriente traz uma nova exposição, entre os dias 23 de outubro e 25 de novembro, que mostra a realidade dos idosos em Portugal no momento de pandemia que vivemos atualmente. Miguel Furtado Martins capta em 20 retratos e expõe “Fotografia em Tempo de Emergência” neste museu em Lisboa.

 

Uma vez decretado o Estado de Emergência, Miguel Furtado Martins, psicólogo forense de formação e apaixonado pela fotografia, viu-se confinado entre a casa e o trabalho, em circunstâncias que despertaram inevitavelmente o seu interesse por registar o que estava a viver e a ver viver. Na génese deste projeto esteve a necessidade em fixar e relatar, através da lente da sua objetiva, a vida ‘vivida’ em tempo de emergência no lar residencial onde trabalha e onde vivem 63 pessoas, cuja média de idades ronda os 90 anos.

 

Mesmo em tempos ditos normais, a vida num lar residencial sénior está sujeita a múltiplos constrangimentos, que serão tanto maiores e diversificados, quanto maior for o número dos seus residentes e mais avançada a sua idade. Quem era cuidado e quem cuidava, como eram cumpridas as rigorosas exigências estabelecidas, os comportamentos, os gestos, a solidão, são os sentimentos expressos em retratos crus que são também testemunho de um período da História deste século XXI.

 

VEJA TAMBÉM: O DESAFIO DOS CUIDADORES INFORMAIS NA PANDEMIA

 

Cada imagem captada é um registo que documenta a realidade que estava à frente da objetiva, um dos mais difíceis e dolorosos períodos da vida deste lar residencial, que a COVID-19 veio perturbar de forma brusca e cruel.

 

“Fotografia em Tempo de Emergência” valeu a Miguel Furtado Martins um prémio do concurso Corona Call 2020, projeto de Sana Sanaa – Diálogos Interculturais sobre Arte, que conecta Nairóbi e Berlim. “Efemeridade – Percursos do Quotidiano” e “Regresso às Origens – aproximação da fotografia à pintura” são outros dos seus projetos.

 

A exposição “Fotografia em Tempo de Emergência” tem entrada gratuita. Veja algumas imagens na galeria acima.

 

Artigo anterior

Descubra seis destinos terapêuticos em ambientes naturais

Próximo artigo

Folhadinhos de polvo